Copacabana Runners

Métodos anticoncepcionais ou contraceptivos
método pílula anticoncepcional, preservativo masculino e feminino, DIU, diafragma

Pílulas - NIH

Qual é o melhor método anticoncepcional ou de contracepção? 

Todas as mulheres e homens devem ter controle sobre quando desejam ter filhos. Não é fácil escolher entre os métodos anticoncepcionais, ou contraceptivos, já que há muitas coisas a considerar. Aprender sobre os métodos anticoncepcionais que você ou seu parceiro podem usar, e conversar com um profissional da saúde, são duas boas formas de começar.

Não há "o melhor" método anticoncepcional. Cada contraceptivo tem suas vantagens e desvantagens. Alguns métodos funcionam melhor do que outros para prevenir a gravidez.

Pesquisadores estão sempre trabalhando no desenvolvimento e aprimoramento dos métodos anticoncepcionais.

Na escolha do método anticoncepcional você deve levar em conta:

  • Sua saúde geral.

  • Com que freqüência tem relações sexuais.

  • A quantidade de parceiros sexuais que tem.

  • Se deseja de ter filhos no futuro.

  • A eficiência de cada método em prevenir a gravidez.

  • Qualquer efeito colateral potencial.

  • O seu nível de conforto usando o método.

Tenha em mente que nenhum método anticoncepcional previne a gravidez sempre. Métodos anticoncepcionais podem falhar. Porém, você pode elevar bastante a eficiência do método anticoncepcional usando-o sempre corretamente. A única forma de ter certeza que nunca engravidará é não ter relação sexual (abstinência). 

Quais são os diferentes métodos anticoncepcionais que posso usar?

Há vários métodos anticoncepcionais que a mulher pode usar. Converse com seu médico para ajudá-la a escolher qual é o melhor para você. Pode-se sempre tentar um método, e se não gostar trocá-lo por outro.

Tenha em mente que a maioria dos métodos anticoncepcionais não a protegem do vírus HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis como gonorréia, clamídia e herpes. Tirando a abstinência sexual, a melhor proteção para HIV e doenças sexualmente transmissíveis é o preservativo masculino. O preservativo feminino pode oferecer alguma proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. Outros métodos anticoncepcionais que envolvem usar espermicida também podem dar alguma proteção contra gonorréia e clamídia.

Tenha sempre em mente que todos os métodos anticoncepcionais que falaremos a respeito a seguir funcionam melhor se usados corretamente. Certifique-se que sabe a forma correta de usá-los. Converse com seu médico e não fique envergonhada de perguntar se tiver dúvidas.

Abaixo está uma relação de métodos anticoncepcionais com estimativa de eficiência:

Abstinência contínua - Significa nunca ter intercurso sexual. É o único método com 100% de eficiência para evitar a gravidez.

Abstinência periódica e métodos de consciência dos dias férteis - A mulher com um ciclo menstrual regular tem por mês em torno de 9 ou mais dias férteis, ou dias nos quais ela pode ficar grávida. Abstinência periódica, popularmente conhecia como método da tabelinha, significa não ter relação sexual nos dias que pode estar fértil. Em métodos de consciência dos dias férteis pode-se ter relação sexual no período fértil, porém usando métodos anticoncepcionais de "barreira", os quais impedem o esperma de alcançar o ovo. Esses métodos incluem preservativos, diafragmas ou capuz cervical; usados juntamente com espermicidas. Esses métodos têm eficiência entre 75-99% na prevenção da gravidez.

Preservativo masculino - Esse método é classificado como de barreira, porque coloca um bloqueio, ou barreira, que impede o esperma alcançar o ovo. Preservativo masculino, popularmente conhecido como camisinha, tem entre 86-98% de eficiência na prevenção da gravidez. Lubrificantes à base de óleo, como óleos de massagem, óleos para bebês e loções enfraquecem o preservativo que pode romper. Sempre mantenha os preservativos fora do calor e umidade. Pesquise preços de preservativos masculinos

Contraceptivos orais ou pílula anticoncepcional - Contraceptivos orais, popularmente chamados de pílula anticoncepcional, contêm hormônios estrogênio e progestina. A pílula é tomada diariamente para impedir a liberação dos ovos do ovário. Isso também ameniza o fluxo durante a menstruação e protege contra doença inflamatória pélvica, câncer de ovário e câncer endometrial. Por outro lado, a pílula aumenta o risco de doença cardíaca, incluindo pressão alta, coágulos sanguíneos e obstrução de artérias. Se você tem mais de 35 anos e fuma, ou tem histórico de coágulos sanguíneos ou câncer de mama ou endometrial, seu médico a pode aconselhar a não usar pílula anticoncepcional. Se usada corretamente, a pílula tem entre 95-99,9% de eficiência na prevenção da gravidez. Você precisa de orientação médica para certificar-se que não terá problemas.

Mini-pílula - Diferente da pílula combinada, a mini-pílula tem somente o hormônio progestina, e não estrogênio mais progestina. Tomada diariamente, a mini-pílula reduz e engrossa o muco cervical para prevenir que o esperma alcance o ovo. Ela também impede o ovo fertilizado de implantar-se no útero. A mini-pílula ainda diminui o fluxo da menstruação e protege contra câncer endometrial e de ovário. Mulheres amamentando podem usar a mini-pílula porque ela não afeta o suprimento de leite. A mini-pílula é uma boa opção para mulheres que não podem tomar estrogênio ou que têm risco de coágulos sanguíneos. Se usada corretamente, a eficiência da mini-pílula é de 95-99,9% na prevenção da gravidez. Você precisa de orientação médica para certificar-se que não terá problemas.

DIU T de cobre - DIU é um pequeno dispositivo em forma de T. Seu médico o coloca dentro do útero. Os braços do DIU de cobre em forma de T contêm algum cobre, o que interrompe a fertilização ao prevenir que o esperma passe pelo útero em direção ao tubos de falópio. Se a fertilização ocorrer, o DIU pode prevenir o ovo fertilizado implantar-se no revestimento do útero. O DIU T de cobre pode ficar no seu útero por até 10 anos. Ele não a protege contra doenças sexualmente transmissíveis. Esse DIU é 99% eficiente na prevenção da gravidez. Esse método anticoncepcional requer visita ao médico para a implantação do DIU e verificar se não está havendo nenhum problema.

DIU Progestasert (dispositivo intra-uterino) - Esse DIU é um pequeno plástico em forma de T que é colocado dentro do útero por um médico. Ele contém o hormônio progesterona, o mesmo produzido pelo ovário durante o ciclo menstrual. A progesterona faz com que o muco cervical fique espesso, de modo que o esperma não consegue alcançar o ovo, e o ovo fertilizado fica impedido de implantar-se dentro do revestimento do útero. O DIU Progestasert pode ficar no útero por um ano. Esse DIU é 98% eficiente na prevenção da gravidez. Esse método anticoncepcional requer visita ao médico para a implantação do DIU e verificar se não está havendo nenhum problema.

Preservativo feminino - Usado pela mulher, esse método de "barreira" impede o esperma de entrar no seu corpo. Ele é feito de poliuretano, tem lubrificante e pode oferecer proteção contra doenças sexualmente transmissíveis. O preservativo feminino pode ser colocado até 8 horas antes do intercurso sexual. Esse método anticoncepcional tem entre 75-95% de eficiência na prevenção da gravidez.

Implante (Norplant and Norplant 2) - Esse produto consiste de cápsulas pequenas e finas que são colocadas abaixo da pele. Essas cápsulas liberam uma quantidade constante e bem pequena de um esteróide que previne a gravidez por até 5 anos. As cápsulas podem ser removidas a qualquer momento, e então você poderá ficar grávida. Esse método anticoncepcional tem 99,8% de eficiência na prevenção da gravidez. Requer visitas ao médico para verificar se não está havendo nenhum problema.

Depo-Provera - Nesse método anticoncepcional a mulher toma injeções do hormônio progetina nas nádegas ou braço a cada 3 meses. Esse método anticoncepcional tem 99,7% de eficiência na prevenção da gravidez. Requer visitas ao médico para verificar se não está havendo nenhum problema. O uso prolongado pode ocasionar perda significativa na densidade óssea. Mulheres só devem usar esse método por longos períodos se todas as outras opções forem inadequadas.

Diafragma e capuz cervical - Esses são métodos anticoncepcionais de "barreira", onde o esperma é impedido de alcançar o ovo. O diafragma é moldado como uma taça rasa de latex. O capuz cervical é um dispositivo de latex em forma de dedal. Ambos têm tamanhos variados e você precisa de assistência profissional para escolher o que melhor se encaixa. Antes da relação sexual você os usa com espermicida colocando-os dentro da vagina para tampar seu cervix (colo do útero). Você pode comprar espermicidas em farmácias. Os espermicidas também ajudarão a protege-la contra gonorréia e clamídia se tiverem nonoxynol-9. Algumas mulheres podem ser sensíveis ao nonoxynol-9 e precisam usar espermicidas que não o contém. O diafragma tem eficiência entre 80-94% na prevenção da gravidez. Já o capuz cervical tem eficiência entre 80-90% para mulheres que ainda não tiveram filhos, e entre 60-80% para as que já foram mães. Esses métodos requerem visita ao médico para verificar qual produto tem o melhor encaixe.

Adesivo Ortho Evra - Esse é um adesivo de pele que libera hormônios progestina e estrogênio na circulação sanguínea. Coloca-se um novo adesivo a cada semana por três semanas e então não o usa durante a quarta semana para ter a menstruação. O adesivo é 99% eficiente na prevenção da gravidez, porém parece ter a eficácia reduzida em mulheres que pesam mais de 90kg. Você precisa consultar seu médico para ele prescrever esse produto e verificar se você não está tendo problemas.

Anel vaginal contraceptivo hormonal (NuvaRing) - NuvaRing é um anel que libera os hormônios progestina e estrogênio. Você aperta o anel entre o polegar e o dedo indicador e o insere na vagina. Usa-se o anel por três semanas, remove-se na quarta semana para a menstruação e então cola-se novamente. O anel tem eficiência entre 98-99% na prevenção da gravidez.
Você precisa consultar seu médico para ele prescrever esse produto e verificar se você não está tendo problemas.

Esterilização cirúrgica (ligação de trompas ou vasectomia) - Esses métodos cirúrgicos são para pessoas que querem um método anticoncepcional definitivo. Em outras palavras, nunca quiseram ser pais ou não desejam ter mais filhos. A ligadura das trompas é feita na mulher para impedir que os ovos desçam ao útero onde são fertilizados. No homem a vasectomia impede que o esperma vá até o pênis, de modo que a ejaculação não tenha espermatozóides. Esses métodos tem eficiência ente 99-99,5% na prevenção da gravidez.

Contracepção de emergência - Esse não é e nunca deve ser usado como um método contraceptivo regular. Contracepção de emergência é usada para impedir que a mulher fique grávida quando teve intercurso vaginal sem usar nenhum método anticoncepcional ou quando o anticoncepcional tenha falhado (como o preservativo rompido). A contracepção de emergência consiste em tomar, até 3 dias depois da relação sexual, duas doses de pílulas hormonais com intervalo de 12 horas entre elas. Esse método as vezes é chamado de "pílula do dia seguinte". As pílulas têm eficiência de 75-89% na prevenção da gravidez. Outro tipo de contracepção de emergência é a colocação de DIU T de cobre no útero até sete dias depois da relação sexual. Esse método tem eficiência de 99% na prevenção da gravidez. Você precisa visitar seu médico para prescrição desses métodos e verificar se você não está tendo problemas.

Há alguma forma de gel que posso usar para evitar a gravidez?

Você pode comprar espermicidas em farmácias e drogarias. Os espermicidas agem matando os espermatozóides e pode ter diversas formas: gel, creme, tablete, etc. Eles são colocados na vagina não mais que 1 hora antes do intercurso sexual e deixados lá por pelo menos 6 a 8 horas depois. Você terá maior proteção contra a gravidez se usar o espermicida juntamente com preservativo, diafragma ou capuz cervical. Há espermicidas feitos especificamente para serem usados com o diafragma e capuz cervical. Cheque a embalagem para verificar se está comprando o que precisa.

Todos os espermicidas têm químicos que matam os espermatozóides. Alguns espermicidas também têm nonoxynol-9, o qual a pode proteger de gonorréia e clamídia, mas não do vírus HIV. Algumas mulheres são sensíveis ao nonoxynol-9 e devem usar espermicidas que não contêm essa substância. Espermicidas usados sozinhos tem 74% de eficiência na prevenção da gravidez.

Qual é a eficiência do coito interrompido?

O coito interrompido não é um método anticoncepcional eficiente. Ele consiste em remover o pênis da vagina antes da ejaculação. Isso impediria o esperma de alcançar o ovo. Entretanto, pode ser difícil para o homem remover o pênis da vagina antes da ejaculação e isso requer muito auto-controle. Mesmo que o homem não ejacule na vagina, ainda assim há o risco de ocorrer a gravidez. Quando o pênis fica ereto pode haver fluido no topo do pênis que contém esperma. Esse esperma pode engravidar a mulher.

Saiba mais:
Pílula anticoncepcional
Anel Vaginal Contraceptivo
DIU - Dispositivo Intrauterino
Injeção anticoncepcional Depo-Provera ®
Adesivo anticoncepcional OrthoEvra ®
Implante anticoncepcional Implanon ®
Anel anticoncepcional NuvaRing ®
Espermicidas vaginais
Ligadura de trompas
Vasectomia - Reversão, masculinidade e outros mitos
Cirurgia de vasectomia
Esterilização feminina por laqueadura de trompas
Muco cervical - Método anticoncepcional de Billings
Período infértil
Tabelinha período fértil - Calculadora da ovulação e dias férteis
Calculadora da Ovulação e Tabela dos Dias Férteis
Tabelinha - Método anticoncepcional ou para engravidar
Período fértil feminino para engravidar - Como saber e calcular
Temperatura basal - Método para engravidar
Como engravidar
Dicas para engravidar
Período fértil e ciclo menstrual
Camisinha feminina ou preservativos femininos
Preservativo masculino
Camisinha masculina
Coito Interrompido
Métodos anticoncepcionais - Contraceptivos e informação
Pílula do dia seguinte - Efeitos colaterais
Pílula do dia seguinte e Contracepção de emergência
Laqueadura - Esterilização e Reversão
Teste de gravidez caseiro de farmácia funciona?
Ovulação - Teste de gravidez caseiro de urina
Beta hcg



Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


 
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Tradução: © 2005 Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto: The National Women's Health Information Center


VoltarVoltar a mulher corredora