Copacabana Runners

O porquê do arroz e feijão

A tradicional combinação no prato dos brasileiros, o arroz e feijão, apesar de parecer simples forma uma dupla muito nutritiva.

Arroz e Feijão e seus nutrientes

O arroz é rico em amido, sendo uma ótima fonte de energia. Além disso, arroz fornece ferro, vitaminas B e proteínas.
Já o feijão é um dos vegetais mais ricos em proteína, a qual tem a sua absorção pelo organismo facilitada pelo amido contido no arroz. O feijão também é rico em ferro e outros minerais. Porém, vale lembrar que o corpo humano consegue absorver apenas cerca de 10% do ferro nos vegetais. Para que a absorção de ferro em vegetais seja aumentada é necessário o acompanhamento de alimento rico em vitamina C, como por exemplo suco de laranja, o que poderia elevar a absorção para até 40%. Outro ponto a favor da combinação arroz e feijão é que eles contém aminoácidos diferentes.

Os benefícios do trivial básico, feijão e arroz, para a saúde

Se perguntarmos para os brasileiros qual o prato que comem e não dispensam todos os dias, seja no almoço ou no jantar, grande parte dirá que é a combinação perfeita entre o arroz e feijão. O prato considerado o trivial básico da culinária tupiniquim, além de ser uma saborosa parceria, assegura um invejável arranjo de nutrientes. 

Segundo a médica e endocrinologista, Soraya Hissa de Carvalho, o arroz com feijão são fontes ricas de carboidratos, proteínas, sais minerais, vitaminas e fibras. “O que falta em um, o outro fornece e, assim, se completam. Unidos, oferecem uma excelente combinação protéica. Um prato de arroz e feijão tem quase a mesma quantidade de proteínas encontradas na carne. O que as pessoas não sabem é que quando não consumimos essa dupla nosso organismo fica mais propenso a desenvolver uma série de doenças”, afirma a médica.

Basta uma concha de feijão para meia escumadeira de arroz para que os resultados sejam sentidos. De acordo com Soraya, o arroz é pobre no aminoácido lisina, que é encontrado em abundância no feijão. Já o aminoácido metionina é pobre no feijão, mas tem de sobra no arroz. Além disso, a dupla também equilibra o índice glicêmico. “Enquanto o arroz sozinho, principalmente o polido, pode disparar as taxas de açúcar e insulina na circulação, o feijão tem o poder de conter esse efeito, o que mantém a glicose estabilizada. A mistura é, portanto, bem-vinda para manter a glicemia em níveis adequados e diminuir o risco do diabete”, explica Soraya. 



 


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Vitaminas - Vitamina B, B1, B2, B12, D, C, K, A, E, beta-caroteno
Sais Minerais e saúde - Ferro, Cálcio, Fósforo, Iodo, Magnésio ...
Proteínas e Aminoácidos - Proteína vegetal x Proteína animal na dieta
Dieta dos adolescentes
Recomendações Nutricionais para Atletas - Dieta e Nutrição
Carga Glicêmica
Leucemia linfóide aguda em crianças - Tratamento
Leucemia linfóide aguda em crianças
Leucemia mielóide aguda
Causas da leucemia e fatores de risco
Sintomas da leucemia e diagnóstico
Tratamento para leucemia
Leucemia - O que é, tipos
Leucócitos e Leucopenia
Hemograma - Decifrando o exame de sangue
Receita de Arroz Indiano
A Dieta do Arroz
Arroz Integral
Proteínas dos alimentos - Carne, leite, ovo e vegetais
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Mais na web:
Broto de feijão-mungo