Desenvolvimento da auto-estima

Ansiedade - WomensHealth.gov

Um sério problema afeta pessoas das mais variadas idades: a falta de auto-estima. Os terapeutas de casal e família, Sebastião Alves de Souza e Ângela Elisete Herrera, da Vinculovida, acreditam tratar-se de um dos males mais sérios da sociedade contemporânea. "Vivemos num mundo extremamente competitivo no qual prevalecem os chamados vencedores", justifica Souza. "No entanto, as pessoas se esquecem de que o fracasso também faz parte da vida."

Na visão do terapeuta, uma pessoa tem auto-estima quando ela está bem consigo mesma. Sente-se competente e reconhece seus talentos. "Normalmente, estas pessoas até fisicamente apresentam-se bem porque não colocam a aparência em primeiro lugar", explica.

PUBLICIDADE

Souza defende que o desenvolvimento da auto-estima se inicia na infância. "Não tem quem não se pergunte o quanto é amado e foi esperado pelos pais", comenta. "Aquelas que, por algum motivo, não cresceram num ambiente acolhedor e duvida dos sentimentos dos pais, têm grandes chances de terem problemas com a auto-estima".

Uma pessoa com baixa auto-estima pode desenvolver depressão; ser influenciável e incompetente diante da vida profissional e emocional; ter medo de ousar; sentir-se insegura diante dos desafios e não buscar novos horizontes e caminhos para trilhar. "Ela também pode viver num isolamento afetivo, desenvolver fanatismos e ser agressiva".

Dicas para os pais - Ciente de que este problema pode ser evitado, o terapeuta dá dicas para os pais ajudarem seus filhos a não desenvolver problemas com a auto-estima:

PUBLICIDADE

- sempre que puder, digam a seu filho o quanto ele é amado. Ainda que ele não tenha sido planejado, pensem que ele não tem culpa disto e, como todo ser humano, precisa do seu amor e carinho em qualquer situação;

- avalie seu grau de exigência. Há pais que criam os filhos como se sempre estivessem a dever. Tome cuidado;

- evitem colocar-se como modelos de perfeição. Os filhos crescerão com o sentimento de que nunca estarão à altura dos pais;

- cumpram sua missão de pai ou mãe, mas não transformem seus filhos em devedores emocionais. A paternidade e a maternidade responsáveis exigem o cumprimento de determinados deveres e o filho não tem 'culpa' disto;

- Elogiem seu filho sempre que ele merecer. São palavras que, na hora certa, validam e dão todo o apoio que ele precisa para seguir adiante e tornar-se um adulto equilibrado e feliz.

Serviço

A Vínculovida, por considerar a auto-estima um dos problemas que mais sérios que afligem a sociedade a sociedade, vêm realizando um trabalho diferenciado. Além do atendimento clínico, ministram palestras, cursos e workshops com este tema para públicos das mais diferentes idades e áreas de atuação, inclusive em escolas e empresas. Mais informações pelo telefone (11) 5083-8410.

Saiba mais:
Como tratar e controlar a ansiedade
Distúrbios da ansiedade infantil
Transtorno de ansiedade generalizada
Gagueira - O que é, causas, tratamento
Ansiedade - Sintomas e tipos
Tratamento da ansiedade - Remédios e psicoterapia
Fobia Social e Fobias específicas com seus tipos
Timidez e Fobia Social
Síndrome do Pânico - Tratamento, Sintomas
Síndrome do Pânico
Ataque de pânico
Distimia e depressão
Depressão - Tipos
Depressão - Sintomas e causas
Depressão - Diagnóstico, tratamento com antidepressivos e psicoterapia
Alimentos para espantar Depressão - Triptofano, Folato, Camomila ...
Sintomas de transtorno de déficit de atenção com hiperatividade em crianças
Crianças Hiperativas - Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade
Autismo
Como ajudar seu filho a praticar mais atividades físicas
Como ajudar seu filho acima do peso
Hora de estudar: como ajudar seu filho nos trabalhos de casa
Gagueira: o que causa essa perturbação da fala?
Aliviar o estresse pode ajudar sua saúde
Como o estresse crônico afeta seu corpo e mente


PUBLICIDADE




 

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Empresa: EM PAUTA COMUNICAÇÃO
Fone: (11) 3567-7854 
E-mail: simone@empautacomunicacao.com.br
Fax: (11) 5511-6149
Contato: Simone Valente