Copacabana Runners

Câncer de pênis

O câncer de pênis é raro e, por atingir quem tem menos condições de se tratar, é descoberta quase sempre em estágio avançado. Falta de higiene entre os homens é uma das causas do problema.

“Os homens precisam acordar para a própria saúde.” A afirmação é do urologista Rômulo Maroccolo Filho, chefe do Serviço de Urologia do Hospital Universitário de Brasília (HUB). O especialista alerta a população para um problema raro, mas sério e pouco combatido no país: o câncer de pênis. A doença responde por apenas 2% dos casos de câncer nos homens. No entanto, torna-se mais grave por causa da miséria e da falta de instrução. A maioria dos casos só é descoberta em estágio avançado, quando o único tratamento possível é a mutilação.

Segundo o médico, a falta de higiene é um dos maiores fatores de risco para esse tipo de câncer, que afeta principalmente pessoas acima de 60 anos de idade, analfabetas e de baixo nível econômico. Faz parte da prevenção larvar o pênis diariamente com água e sabão, em especial debaixo do prepúcio, a pele que recobre a cabeça do genital (glande). Esse ato não só impede o surgimento de infecções como leva o homem a observar se existe algum tipo de alteração ou ferida no órgão.

Outros fatores de risco são as lesões penianas crônicas, o comportamento sexual de risco, a infecção pelo papilomavírus humano (HPV) e a fimose – que ocorre quando a pele do prepúcio é estreita ou pouco elástica, impedindo a exposição da glande e a limpeza adequada. “Cerca de 75% dos pacientes com câncer de pênis têm fimose e 30% deles apresentam infecções por HPV”, afirma Maroccolo.

NORTE E NORDESTE – A maior incidência do problema está nas regiões Norte e Nordeste, onde, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), pode superar cânceres mais comuns como o de próstata e bexiga. De acordo com o urologista, nessas regiões há cinco vezes mais registros de câncer de pênis que no restante do país. Em Brasília, os casos tratados na rede de saúde são praticamente todos de migrantes do Norte e Nordeste. Por ano, a capital registra cerca de 30 casos de câncer de pênis. “São números altos, semelhantes a países muito pobres da África e Ásia”, assegura o médico. O HUB oferece atendimento para a doença.

Infelizmente, o tempo médio de procura dos brasileiros por um médico especialista é de seis meses. Isso faz com que a doença seja descoberta, na maioria das vezes, em estágio avançado, quando o tratamento só se dá por cirurgia de retirada do tumor e conseqüente mutilação do órgão. “Uma lesão maligna descoberta precocemente é facilmente curada com laser e cauterização. Mas à medida que a doença avança, o tratamento exige amputações de parte e até de todo o pênis”, diz o médico. Nesse caso, os pacientes sofrem um grande trauma e precisam de acompanhamento psicológico. O tempo de internação chega a até três semanas.

Quando o câncer ultrapassa a glande e o corpo do pênis, atingindo a região inguinal (sistema linfático), caracteriza-se a metástase. A sobrevida, nesse ponto da doença, chega a menos de 20% dos casos depois de cinco anos. Por isso, procurar ajuda o quanto antes é imprescindível. “O principal inimigo dos homens é a desinformação”, assegura o urologista Maroccolo Filho.






 

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos Relacionados:
Luta contra o Câncer - Alimentação e hábitos alimentares
Quimioterapia - O que é, tipos
Radioterapia
Quimioterapia
Dicas para evitar o câncer
Prostatite
Colesterol e câncer de próstata
Vasectomia - Reversão, masculinidade e outros mitos
Cirurgia de vasectomia
Prostatite crônica e aguda
Aumento de próstata - Tratamento com laser
Toque retal e psa da próstata - Exames
Tamanho da próstata e sua função
Câncer de próstata - Sintomas, tumores benignos e malignos
Câncer de próstata - Tratamento
Aumento da próstata - Hiperplasia prostática benigna
Perda de Libido e redução do desejo sexual
Andropausa - alterações sexuais do homem idoso
Fratura do Pênis
Faloplastia
Aumento peniano
Alongamento peniano - Tamanho do pênis - Cirurgias para aumento do pênis
Dor na Relação Sexual e Saúde Sexual Feminina
Disfunção Erétil, Impotência Sexual e Frigidez Feminina
Sexo na terceira idade, Sexologia, Terapia Sexual, do que as mulheres gostam
Camisinha feminina ou preservativos femininos
Preservativo masculino
Violência e abuso sexual
Camisinha masculina
Balanite ou inflamação da glande do pênis
Circuncisão
Fimose em adultos e crianças - Tratamento, pomada e circuncisão
Prótese Peniana - Implante, suas vantagens e desvantagens
Verrugas vulgares, comuns, genitais, planas, filiformes, plantares - Causas e HPV
Verrugas - Tratamento e prevenção
Doenças sexualmente transmissíveis - DST
Herpes genital - Sintomas, tratamento
GonorréiaUretrite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Cervicite - O que é, causas, sintomas e tratamento

Condiloma Acuminado ou Verruga Genital
Infecção HPV – Papilomavírus Humano - O que é, tratamento, sintomas, cura
AIDS - Transmissão e prevenção do HIV
HPV no homem - Infecção anal entre homens
Proteção contra HPV

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
ACS - Assessoria de Comunicação Social da UnB

SERVIÇO
O Hospital Universitário de Brasília realiza o tratamento e a cirurgia de câncer de pênis. Para os casos já diagnosticados, há prioridade no atendimento. As consultas devem ser marcadas pelo telefone (61) 3448 5000 (pedir o setor de Urologia).

CONTATO
Rômulo Maroccolo Filho, chefe do serviço de Urologia do HUB, pelos telefones (61) 3448 5271 e 3345 7693 ou pelo e-mail rmaroccolo@brturbo.com