Copacabana Runners

DIU - Dispositivo Intrauterino

O que é o DIU

O DIU, dispositivo intrauterino, é um produto anticoncepcional colocado no útero. O médico alemão Ernst Gräfenberg inventou o DIU e foi a primeira pessoa a comercializá-lo. DIU é o método anticoncepcional reversível mais usado no mundo, sendo utilizado por quase 160 milhões de mulheres das quais 2/3 são chinesas. O DIU deve ser colocado e removido do útero por um médico. DIU fica no útero por todo o período de tempo que a concepção não for desejada. Dependendo do tipo, o DIU é aprovado para 5 a 10 anos de uso.

Eficiência, mecanismo de contracepção do DIU e classificação como abortivo

Toda a segunda geração de DIU T de cobre tem a taxa de falha de menos de 1% ao ano e uma falha cumulativa de 10 anos ente 2 e 6%. Um estudo de grande escala da Organização Mundial da Saúde reportou uma taxa de falha para 12 anos de uso do DIU de 2,2%. O DIU de cobre também pode ser usado como método de contracepção de emergência. Se um DIU for inserido dentro de 5 dias após a relação sexual o risco de engravidar é reduzido à mesma taxa de uma mulher que já estivesse usando o DIU durante o ato sexual.

A presença do DIU no útero promove a liberação de leucócitos e prostaglandinas pelo endométrio. Essas substâncias são hostis tanto ao esperma quando ao ovo. Quando usado continuamente para contracepção, o mecanismo primário de ação é espermicida/ovicida. Porém, acredita-se que mecanismos pós-fertilização contribuam efetivamente para a eficiência do DIU e devem ser o principal fator quando o DIU é usado como contracepção de emergência. Esse mecanismos pós-fertilização faz algumas pessoas e organizações a darem classificação do DIU como abortivo.

Uso do DIU como contracepção de emergência

O DIU pode ser usado para contracepção de emergência até 5 dias após a relação sexual. A colocação do DIU de cobre como contraceptivo de emergência tem a taxa de eficiência superior a 99%, o que o torna mais confiável do que as pílulas contraceptivas de emergência, mais conhecidas como pílulas do dia seguinte.

Contra-indicações do DIU

O Organização Mundial da Saúde usa as seguintes condições para as quais o uso do DIU não é recomendado ou para quando ele não deve ser inserido

Condições nas quais há riscos teóricos ou comprovados que geralmente superam as vantagens de usar o DIU:
* Uso entre 48 horas e 4 semanas após o parto.
* Doença trofoblástica gestacional benigna.
* Câncer de ovário.
* Exposição provável a gonorréia ou clamídia.
* AIDS.

Condições que representam risco inaceitável para o uso do DIU:
* Gravidez.
* Sepse puerperal pós-parto.
* Antes da avaliação de sangramento vaginal sem explicação.
* Doença trofoblástica gestacional maligna.
* Câncer cervical.
* Câncer endométrio.
* Distorções da cavidade uterina por fibróide uterina ou anormalidades anatômicas.
* Doença inflamatória pélvica.
* Cervicite purulenta.
* Infecção por clamídia ou gonorréia.
* Tuberculose pélvica.

Efeitos colaterais e complicações do DIU

O colocação do DIU pode introduzir bactérias no útero. O processo de colocação do DIU carrega um risco pequeno de doença de inflamatória pélvica nos primeiros 20 dias. É muito importante que sejam utilizadas técnicas para prevenir infecções durante a colocação do DIU. Antibióticos devem ser dados antes da colocação do DIU em mulheres com alto risco de endocardite (infecção das válvulas cardíacas), mas não devem ser usados rotineiramente.

Após a colocação do DIU a menstruação tende a ser mais forte ou mais dolorida, especialmente durante os primeiros meses após sua inserção. O desconforto na menstruação é a causa mais comum para a emoção do DIU.

Complicações com o DIU incluem sua expulsão e perfuração uterina. A perfuração uterina é geralmente causada por inexperiência do médico e é muito rara. A expulsão do DIU é mais comum e mulheres jovens, as que não tiveram filhos e quando o DIU é inserido logo após o parto ou aborto.

Embora a taxa de gravidez ao usar o DIU seja baixa, se ela ocorrer existe o risco mais elevado de aborto e parto prematuro. Esses riscos mais elevados terminam se o DIU for removido quando a gravidez for descoberta.




Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Métodos anticoncepcionais ou contraceptivos - método pílula anticoncepcional, preservativo masculino e feminino, DIU, diafragma
Aborto Espontâneo
Gravidez na adolescência
Ligadura de trompas
Vasectomia - Reversão, masculinidade e outros mitos
Cirurgia de vasectomia
Hormônios estrogênio  
Teste de Papanicolau
Pílula anticoncepcional eleva risco de trombose
Métodos anticoncepcionais - Contraceptivos e informação
Injeção anticoncepcional Depo-Provera ®
Adesivo anticoncepcional OrthoEvra ®
Implante anticoncepcional Implanon ®
Anel anticoncepcional NuvaRing ®
Espermicidas vaginais
Esterilização feminina por laqueadura de trompas
Muco cervical - Método anticoncepcional de Billings
Período infértil
Tabelinha período fértil - Calculadora da ovulação e dias férteis
Calculadora da Ovulação e Tabela dos Dias Férteis
Tabelinha - Método anticoncepcional ou para engravidar
Coito Interrompido
Camisinha feminina ou preservativos femininos
Preservativo masculino
Violência e abuso sexual
Camisinha masculina
Pílula anticoncepcional
Anel Vaginal Contraceptivo

DST - Doenças Sexualmente Transmissíveis:
Herpes - Cura e tratamento
Herpes - Contágio e prevenção
Herpes simplex - Labial, neonatal, genital, tipo 1 e 2 - Sintomas
Herpes genital - Sintomas, tratamento

Hepatite B
Hepatite A
Tipos de Hepatite
Epididimite aguda e crônica
DSTs na gravidez
DSTs - Testes, diagnóstico, tratamento e prevenção
DSTs mais comuns, sintomas
Tipos de DST
Doença inflamatória pélvica - Causas, sintomas e complicações
Doença inflamatória pélvica - Diagnóstico, tratamento e prevenção
Herpes genital masculina e feminina - O que é, causas, diagnóstico, transmissão
Herpes genital tem cura? Como prevenir e tratamento
Gonorréia
Os perigos do beijo na boca
Dicas para corredores portadores do HIV
Transmissão vertical do HIV controlada
Camisinha e AIDS - Eficiência dos preservativos contra o HIV
HIV e AIDS - Qual a diferença?
HIV Positivo e sintomas da AIDS
Tratamento para HIV / AIDS
Mulher e AIDS - Orientações para mulheres com HIV
HIV e sua transmissão - Beijo, saliva, lágrimas, suor, picadas de insetos
Transmissão do HIV - Sexo oral e AIDS
Vírus HIV
Cura da AIDS e Prevenção - Pesquisas para vacina e microbicidas
Vacina para HIV / AIDS
HIV e AIDS - Você está sob risco? O que é, como se proteger e teste
Candidíase genital
Uretrite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Cervicite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Clamídia
Condiloma Acuminado ou Verruga Genital
Infecção HPV – Papilomavírus Humano - O que é, tratamento, sintomas, cura
AIDS - Transmissão e prevenção do HIV
HPV no homem - Infecção anal entre homens
Proteção contra HPV
Citomegalovírus na Gravidez - Transmissão e Tratamento
Citomegalovírus congênito - Infecção na gestação
Citomegalovírus - Transmissão e gravidez
Citomegalovírus - O que é, infecção congênita, transmissão, diagnóstico
Donovanose ou Granuloma Inguinale
Linfogranuloma venéreo - O que é, sintomas, tratamento
Tricomoníase
Candidíase - Sintomas, tratamento, medicamento, peniana, no homem
Vaginite por cândida, tricomoníase, vaginose bacteriana - Sintomas e tratamento
Corrimento vaginal - Vaginite
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2008, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Este artigo está licenciado sob a GNU Free Documentation License (www.gnu.org/copyleft/fdl.html). Usa material do artigo da Wikipédia "Intrauterine_device" (en.wikipedia.org/wiki/Intrauterine_device).

Menu da Seção Corpo & Saúde
Alimentos | Nutrição e Saúde | Últimas da Saúde | Últimas sobre emagrecimento | Saúde Geral | Nutrição Esportiva | Estética |
Obesidade | Patologias | Infância e adolescência | Cabelos | Saúde do Idoso | Saúde bucal | Patologias e nutrição | Hidratação | Segurança | Plantas Medicinais | Cardiologia - Doenças cardíacas e saúde do coração | Psicologia, psiquiatria e saúde mental | Sexologia | Receitas Light, Receitas Fáceis e Culinária | Dermatologia | Oftalmologia | Emagrecimento e Perda de Peso | Lesões esportivas

VoltarVoltar