Copacabana Runners

Dez dicas para evitar o câncer

Quem nunca teve medo do Bicho-Papão ou da Cuca quando era criança? Crescemos e passamos a acreditar que estas criaturas assustadoras eram frutos da imaginação... mas estávamos errados. O Bicho-Papão da idade adulta é bem palpável e atende pelo nome de... Câncer. 

Você pensou 'Imposto de Renda'? Não, não, é Câncer mesmo.

Estimativas feitas na década de 1980 pelos respeitados epidemiologistas ingleses, os Drs. Richard Doll e Richard Peto, mostraram que o fumo e a dieta respondem cada um por 30 a 35% do risco de uma pessoa ter câncer. Isso significa que simplesmente escolher hábitos de vida mais saudáveis pode reduzir em até 70% suas chances de desenvolver um tumor maligno. 

Partindo desta premissa e com base nas evidências científicas mais recentes, relacionei as 10 dicas mais comprovadamente eficazes para evitar o Câncer:

1. Faça exames médicos periódicos.

O Câncer no testículo é mais comum em homens entre os 15-35 anos de idade. Após os 40 anos, o problema pode ir para a próstata, os pulmões e o intestino grosso. Mulheres em idade fértil devem fazer o preventivo ginecológico a cada 12 meses, e, a partir dos 50 anos de idade, devem incluir mamografias também e...

Em resumo: facilite sua vida e não fique tentando descobrir sozinho(a) o que pode dar errado. Conte com seu médico para saber os tipos de exames preventivos que devem ser feitos. Estes exames podem variar de acordo com a presença de alguns fatores de risco específicos da sua família.

A avaliação médica periódica também é importante para checar a presença de infecção pelo HPV, ou Papilomavírus Humano. Este micróbio, transmitido pelo contato sexual, pode levar ao desenvolvimento de câncer no útero ou no pênis.

2. Cuidado com substâncias químicas potencialmente danosas.

Produtos químicos contidos em alguns pesticidas e sprays podem aumentar o risco para câncer. Alimentos industrializados ou muito processados também podem ser perigosos. 

O próprio ambiente de trabalho pode oferecer risco: a exposição repetida e prolongada a gasolina, diesel, arsênico, berílio, cloreto de vinil, cromados, gás mostarda e certos éteres pode resultar em vários tipos de câncer. 

3. Não fume.

E por falar em substâncias químicas perigosas... Fumar é a causa número 1 de várias doenças evitáveis, tais como câncer nos pulmões, infecções das vias respiratórias, problemas cardíacos, desentendimentos na praça de alimentação do shopping, e 342.112 outros distúrbios.

Eu sei que você não vai fumar para sempre, porém, quanto mais fumar, mais vai estar perto do "para sempre". Faça todo esforço possível para largar o cigarro - e passe esta iniciativa adiante.

4. Não consuma bebidas alcoólicas em excesso.

O consumo regular de bebidas alcoólicas (mais de duas doses por dia, todos os dias) aumenta o risco para cânceres na cavidade oral, na garganta e no esôfago. Acredita-se isto esteja relacionado à deficiência de vários nutrientes.

5. Mantenha-se na faixa de peso ideal.

A Obesidade aumenta o risco para câncer nas mamas, no intestino grosso e na próstata - isso se a pessoa não sofrer um infarto ou derrame antes. A Obesidade é uma doença e deve ser tratada não com descaso ou preguiça, mas com força de vontade e amor próprio. Você foi o espermatozóide mais rápido e esperto daquela noite! Faça valer a diferença!

6. Leve uma alimentação rica em nutrientes e pobre em calorias.

Vários estudos indicam que dietas pobres em fibras e ricas em gorduras aumentam o risco para câncer no intestino grosso, na próstata, nas mamas, nos ovários e no útero. Defumados e picles também aumentam seu risco. Dê preferência para frutas, legumes, cereais integrais e peixes. 

Eu adoro um churrasco e confesso que fiquei um pouco ('um pouco' é mentira, mas me dê algum crédito, ok?) assustado quando pesquisas realizadas pelo National Cancer Institute mostraram que o cozimento de carne vermelha é capaz de produzir mais de 17 tipos diferentes de Aminas Heterocíclicas - todas elas potencialmente causadoras de câncer. Pessoas que comem carne vermelha bem-passada mais de 4 vezes por semana possuem um risco até 3 vezes maior para câncer no estômago.

Para meu alívio, os cientistas também descobriram que pré-cozinhar as carnes no forno microondas por 2 minutos, antes de levá-las ao fogo, é capaz de reduzir em 90% o conteúdo de Aminas Heterocíclicas. Esta é uma boa maneira de manter as carnes na sua dieta (pois elas são uma fonte importante de nutrientes), ao mesmo tempo em que você reduz a concentração de substâncias nocivas. 

7. Use suplementos nutricionais.

Frutas, vegetais e cereais integrais ricos em carotenóides, vitamina A e vitamina C ajudam a proteger contra cânceres nos pulmões, no intestino grosso, nas mamas, na cavidade oral, no esôfago, no estômago, no pâncreas, no colo do útero e nos ovários. 

Os Carotenóides são encontrados em vegetais e frutas de cor amarela ou alaranjada (p.ex.: cenouras e batata doce) e vegetais folhosos de cor verde escura (p.ex.: brócolis e espinafre). Os cientistas descobriram que os Carotenóides são capazes de reduzir a incidência de câncer no pulmão até mesmo em pessoas fumantes. É óbvio que parar de fumar é a principal medida para evitar o câncer no pulmão, mas mesmo entre os fumantes, aqueles que apresentam baixas concentrações de carotenóides no organismo possuem um risco maior.

8. Pratique exercícios regularmente.

Os exercícios melhoram a oxigenação dos órgãos e tecidos, removem radicais livres e ajudam a manter o peso ideal, além de promoverem um bem estar tremendo, graças à liberação de endorfinas e outros neurotransmissores 'do bem'. 

9. Aprenda a lidar com o estresse.

"Será que não tem nada fácil nessa lista?", você deve estar pensando. Passar pelo médico periodicamente, não comer, não fumar, não beber, fazer exercícios e ainda aprender a lidar com o estresse!!?? Como !!!!!!!?????? @@$%)E*&/#]+!

Calma, calma. A fúria e a ansiedade diminuem a eficácia do Sistema Imune, o guarda-costas do seu organismo. Entre outras coisas, ele gerencia uma célula chamada Natural Killer, responsável pela eliminação de qualquer foco potencialmente canceroso. O Estresse contínuo diminui o nível dessa proteção e abre caminho para uma série de doenças, inclusive o câncer.

Para reduzir o estresse, não tenha vergonha de experimentar uma massagem de verdade, uma sessão revigorante de ioga, meditação, tai-chi, etc. E faça sexo pelo menos algumas vezes por semana. 

10. Tenha uma atitude positiva.

Ei, diga a verdade: com essa dica do sexo, você já começou a ter uma atitude positiva! Tente mantê-la pelo resto do dia - mas guarde o sorrisinho quando estiver naquela reunião com seu chefe. "Uma atitude positiva" significa amar a vida que existe em você. Ela é um tesouro ÚNICO e lhe pertence acima de todas as coisas. Assim que você tomar consciência disso, verá como é simples seguir o que foi dito até aqui.




Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Créditos:
© Dr. Alessandro Loiola
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil (www.editoranatureza.com.br). Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Artigos relacionados:
Leucemia - o que é, sintomas, tipos, causas, tratamento
Cartilagem de tubarão 
Câncer de boca
Ginseng brasileiro pode combater o câncer
Peso corporal - IMC
Quimioterapia - O que é, tipos
Radioterapia
Quimioterapia
Pequenas mudanças na luta contra o câncer
Açaí - Potencial anticancerígeno é reforçado
Óleo de oliva protege contra câncer de mama
Promessas de Curas Milagrosas de Câncer, AIDS, Artrite
Reposição hormonal e risco de câncer de ovário
Colesterol e câncer de próstata
Câncer de pele
Alimentação no combate ao câncer de próstata
Carne vermelha e câncer de cólon
Reposição hormonal e risco de câncer de mama
Próstata e alimentação - Problemas, doenças, prostatite, câncer
Extrato de chá verde contra o câncer
Mamografia - o que é, informações sobre mamografias
Check-up médico para a mulher
Câncer de colo do útero ou cervical - Causas e fatores de risco
Câncer cervical ou de colo do útero - Sintomas, detecção e diagnóstico
Câncer de colo do útero ou cervical - Tratamento com cirurgia, radioterapia e quimioterapia
Teste de Papanicolau
Câncer Pulmonar - Tratamento
Câncer Pulmonar - Sintomas e Diagnóstico
Câncer Pulmonar - O que é, tipos, causas e prevenção
Câncer de Pulmão
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
Quadrantectomia e mastectomia - Cirurgias para câncer de mama
Cirurgia de reconstrução de mama - Reconstrução mamária com implante e com expansor de tecidos
Câncer de mama - Fatores de risco
Câncer de Mama - diagnóstico e tratamento
Pólipos do intestino grosso ou do cólon
Histeroscopia cirúrgica e diagnóstica
Câncer colorretal - Sintomas, diagnóstico e tratamento
Pólipos colorretais e câncer colorretal
Pólipos endometriais ou uterinos
Colonoscopia
Câncer de intestino ou colo-retal
Câncer de pele - O que é, tipos
Câncer de pele - Causas e fatores de risco
Câncer de pele - Sintomas, sinais e diagnóstico
Câncer de pele - Tratamento e cura
Câncer de pele tipo melanoma
Câncer de pele - Carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma
Câncer de endométrio
Reconstrução mamária
Câncer de pênis
Fumo passivo e problemas de saúde
Dicas para parar de fumar
Remédios para parar de fumar e repositores de nicotina
Fucoxantina - Aplicações na a saúde contra a obesidade e diabetes
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: