Copacabana Runners

Febre

Tosse - CDC

A febre é um sintoma médico que descreve uma temperatura corporal elevada para níveis acima do normal. A febre é mais precisamente caracterizada pela elevação temporária do ponto termo-regulatório, geralmente entre 1–2°C. 

Febre difere de hipertermia, na qual a elevação da temperatura corporal está acima do ponto termo-regulatório (devido à produção de calor, termo-regulação insuficiente, ou ambos). A pessoa que está desenvolvendo febre tem sensação de frio, elevação na freqüência cardíaca, e pode ter calafrios. A febre é um dos mecanismos do organismo para neutralizar a ameaça dentro do corpo de bactérias ou vírus.

Quando um paciente tem suspeita de febre, sua temperatura corporal é medida com termômetro. Febre está presente se:
* temperatura no ânus ou dentro do ouvido for maior que
38,0°C,
* temperatura na boca é maior que
37,5°C,
* temperatura abaixo na axila maior que 
37,2°C.

Entretanto, há muitas variações na temperatura corporal normal, e ela flutua durante o dia. Isso precisa ser considerado quando medir a febre. Em mulheres a temperatura varia de acordo com o ponto do ciclo menstrual. A temperatura corporal também é maior depois da refeições. 

Tipos de febre

A febre de um modo geral é classificada por conveniência como:
* febre baixa
: 38–39° C,
* febre moderada: 39–40° C,
* febre alta: 40-42° C,
* hiperpirexia: >42° C. A hiperpirexia é uma emergência médica porque se aproxima do limite máximo compatível com a vida humana.

Causas da febre

A febre é um sintoma comum de muitas condições médicas, como:
* doença infecciosa como gripe, HIV, malária, mononucleose e gastroenterite,
* várias inflamações de pele,
* doenças imunológicas como sarcoidose e lupus eritematoso,
* destruição de tecidos, a qual ocorrer em hemólise, cirurgia, infarto, síndrome de crush, hemorragia cerebral, etc,
* câncer,
* desordens metabólicas,
* processos tromboembólicos como embolia pulmonar e trombose venosa profunda,
* reação ao uso de drogas ou sua descontinuação.

Utilidade da febre

Teoricamente a febre pode ajudar as defesas do organismo. Há algumas importantes reações imunológicas que são aceleradas pela temperatura e alguns patógenos podem ser prejudicados pela temperatura mais elevada. De um modo geral, conclui-se que tanto o controle muito agressivo da febre, quanto pouco controle sobre ela, podem ser prejudiciais. 

Estudos mostraram que febre tem importantes funções no processo de cura como:
* aumentar a mobilidade dos leucócitos,
* elevar a eficiência dos leucócitos,
* diminuir os efeitos das endotoxinas,
* elevar a proliferação das células T,
* elevar a atividade da interferona.

Tratamento da febre

A febre não precisa necessariamente ser tratada. Febre é um sinal de que há algo errado no organismo, e pode ser usada como acompanhamento. Além disso, nem todas a febres têm origem infecciosa. Pacientes com febre são orientados a manter-se adequadamente hidratados, uma vez que a desidratação produzida por uma febre moderada é mais perigosa de que a febre em si. Recomenda-se usar isotônicos para a hidratação.

A maioria das pessoas toma medicamentos para baixar a febre devido ao desconforto que ela provoca. A febre eleva o batimento cardíaco e metabolismo, desta forma colocando estresse adicional sobre pacientes idosos, cardíacos, etc. Assim, os benefícios potenciais da febre devem ser pesados contra os riscos nesses pacientes. Em qualquer caso, a febre deve ser controlada se aproximar dos níveis de hiperpirexia (42° C) e danos aos tecidos são iminentes.

Saiba mais:
Temperatura corporal - Baixa, normal, febre e hipertermia
Febre Tifóide - Tratamento, prevenção, sintomas
Febre Amarela - Vacina, sintomas, tratamento, causa
Dengue e Febre Hemorrágica
Brucelose - Febre de Malta
Insolação
Disenteria bacteriana e amébica
Síndrome hemolítico-urêmica - O que é, causas, sintomas, tratamento
Difteria
Gastroenterite aguda - Tratamento em crianças com terapia de reidratação oral
Gastroenterite viral
Sistema imunológico
Sistema imunológico de idosos e a corrida
Dor de garganta - Faringite
Infecção urinária em mulheres
Infecção urinária em crianças
Remédio e tratamento para infecção urinária em crianças
Pielonefrite ou Infecção nos Rins - Tratamento, sintomas, causas
Infecção urinária - Sintomas e causas
Infecção urinária
Mononucleose - A doença do beijo
Calafrios - O que são, causas
Ciclo da malária
Sintomas da malária sem complicações e severa
Pessoas com sintomas da gripe suína pelo vírus A (H1N1)
Sintomas da gripe suína
Malária
Pneumonia - Prevenção e vacina
Pneumonia - Causas
Pneumonia - Tipos
Pneumonia - O que é, grupos de risco, crianças e idosos
Infecção por Mycoplasma pneumoniae pneumoniae
Exantema súbito ou roséola infantil



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:



Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2008, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Este artigo está licenciado sob a GNU Free Documentation License (www.gnu.org/copyleft/fdl.html). Usa material do artigo da Wikipédia "Fever" (en.wikipedia.org/wiki/Fever).