Copacabana Runners

Hepatite B
O que é hepatite B, transmissão, diagnóstico, tratamento e prevenção

Amostras de sangue - CDC/ Amanda Mills

O que é hepatite B

A hepatite B é uma doença contagiosa do fígado que varia de gravidade, de moderada durando algumas semanas, até grave para toda a vida. Essa doença é decorrente de infecção pelo vírus da hepatite B. Hepatite B pode ser aguda ou crônica. A hepatite B aguda é uma doença de curta duração que ocorre dentro dos primeiros 6 meses depois da exposição ao vírus. A infecção aguda pode se transformar em crônica. A hepatite B crônica que uma doença de longa duração que ocorre quando o vírus permanece no organismo da pessoa.

Gravidade da hepatite B

A hepatite B crônica é uma doença grave que pode resultar em problemas de longo prazo para a saúde, incluindo danos ao fígado, câncer de fígado ou até a morte.

Probablidade da hepatite B aguda tornar-se crônica

A probabilidade da hepatite B aguda tornar-se crônica depende da idade na qual a pessoa foi infectada. Quanto mais jovem for a pessoa infectada pelo vírus, maiores serão as probabilidades dela desenvolver hepatite B crônica. Aproximadamente 90% dos bebês com menos de 1 ano de idade infectados desenvolverão hepatite B crônica. Para crinaças entre 1 e 5 anos de idade as chances de desenvolverem hepatite B crônica são entre 25-50%. Esse risco cai para 6-10% quando a pessoa infectada tem mais de 5 anos de idade.

Transmissão da hepatite B

A hepatite B é transmitida quando sangue, sêmen ou outro fluido infectado com o vírus da doença entra no organismo de uma pessoa infectada. A transmissão da hepatite B pode ocorrer durante:
* O nascimento, passando da mãe infectada ao bebê.
* Relação sexual com um parceiro infectado.
* Compartilhamento de agulhas e seringas infectadas.
* Compartilhamento de itens como aparelho de barba ou escova de dentes com uma pessoa infectada.
* Contato direto com sangue ou feridas abertas de uma pessoa infectada.
* Exposição a sangue proveniente de agulhas ou outros instrumentos perfurantes.

Uma pessoa pode espalhar hepatite B sem saber?

Sim, muitas pessoas com hepatite B crônica não sabem que estão infectadas por não parecerem doentes. Porém, essas pessoas ainda assim podem transmitir o vírus da hepatite B.

A hepatite B é uma doença sexualmente transmissível?

Sim, sendo a relação sexual a forma mais comum de transmissão da hepatite B. De fato, o vírus da hepatite B é de 50 a 100 vezes mais infeccioso do que o HIV, e pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, fluidos vaginais e sangue.

Formas nas quais a hepatite B não é transmitida

O vírus da hepatite B não é transmitido pelo compartilhamento de pratos e talheres, amamentação, abraço, beijo, aperto de mãos e tosse. Diferente da hepatite A, o vírus da hepatite B não é normalmente espalhado pela comida ou água. Porém, ocorreram casos nos quais a hepatite B foi transmitida a bebês quando receberam comida pré-mastigada de pessoa infectada.

Quem corre risco de contrair o vírus da hepatite B

Embora qualquer um possa ser infectado pelo vírus da hepatite B, algumas pessoas têm maior risco, como aquelas que:
* Têm relações sexuais com parceiro infectado.
* Têm vários parceiros sexuais.
* Têm doença sexualmente transmissível.
* Homens que têm relação homossexual.
* Usam drogas injetáveis.
* Vivem com um pessoa com hepatite B crônica.
* Bebês de mães com hepatite B crônica.
* São expostos ao sangue no trabalho.
* Pacientes de hemodiálise.

Sintomas da hepatite B aguda

Ao contrário dos adultos, geralmente crianças pequenas não desenvolvem sintomas da hepatite B aguda. A maior probabilidade de desenvolver sintomas é quando a pessoa infectada tem mais de 5 anos de idade. Em torno de 70% dos adultos desenvolve sintomas da infecção, que podem incluir:
* Febre.
* Fadiga.
* Náusea.
* Vômito.
* Dor abdominal.
* Urina escura.
* Fezes de cor pálida.
* Intestino solto.
* Dor nas articulações.
* Icterícia (pele e olhos amarelados).

Em geral os sintomas aparem em 3 meses após a exposição. Entretanto, eles podem ocorrer a qualquer tempo entre 6 semanas e 6 meses depois da exposição. Os sintomas costumam durar algumas semanas, porém podem se entender até 6 meses.

Sintomas da hepatite B crônica

Algumas pessoas têm sintomas similares aos da hepatite B aguda, porém a maioria das pessoas com hepatite B crônica não apresentam sintomas até os 20 ou 30 anos de idade. Em torno de 15-25% das pessoas com hepatite B crônica desenvolvem sérios problemas no fígado, como cirrose ou câncer de fígado. Ainda que o fígado fique doente, algumas pessoas ainda assim não apresentarão sintomas.

Diagnóstico da hepatite B

Uma vez que muitas pessoas com hepatite B não apresentam sintomas, o médico faz o diagnóstico por um ou mais testes de sangue.

Tratamento da hepatite B aguda

Não existe medicamento para tratar a hepatite B aguda. Durante a infecção de curto prazo os médicos geralmente recomendam descanso, nutrição adequada e fluidos, embora muitas pessoas possam necessitar ser hospitalizadas.

Tratamento da hepatite B crônica

Pessoas com hepatite B crônica devem procurar um médico com experiência no tratamento dessa doença. Indivíduos com hepatite B crônica devem ser monitorados regularmente para sinais de doença no fígado e avaliados para possíveis tratamentos. Vários medicamentos têm sido aprovados para o tratamento da hepatite B crônica, porém nem todas as pessoas com essa doença precisam de medicação, a qual pode causar efeitos colaterais em alguns pacientes.

Quem teve hepatite B no passado pode desenvolver a doença novamente?

Não, pessoas que se recuperaram da hepatite B desenvolveram anticorpos que as protegem por toda a vida. Entretanto, quem alguma vez foi testado positivo para hepatite B não deve doar sangue, órgãos ou sêmen.

Prevenção da hepatite B

A melhor forma de prevenção da hepatite B é a vacinação. A vacina contra hepatite B é segura, eficiente e dada em 3 ou 4 doses. Todos os bebês devem ser vacinados, começando com a primeira dose ao nascimento. Pessoas que não foram vacinadas quando bebês também devem se vacinar para prevenção contra a hepatite B.

Saiba mais:
Tipos de Hepatite
Cirrose hepática e problemas no fígado
Hepatite A, B, não A não B, C, D, E, virais, por drogas, autoimune
Hepatite A
Pré-natal - Exames pré-natais
Pré-natal - Exames, acompanhamento e cuidados pré-natais
Doenças sexualmente transmissíveis - DST
DSTs na gravidez
DSTs - Testes, diagnóstico, tratamento e prevenção
DSTs mais comuns, sintomas
Tipos de DST



comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Tradução: © 2008 Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto: Centers for Disease Control and Prevention