Copacabana Runners

Histerectomia total, parcial e radical

O que é histerectomia

A histerectomia é uma operação para remover o útero, local onde o feto cresce quando a mulher está grávida. O cérvix é a parte inferior e estreita do útero. Em alguns casos, os ovários e tubos de falópio também são removidos. Esses órgãos estão localizados no abdômen inferior da mulher. Os ovários são órgãos que produzem ovos e hormônios. Os tubos de falópio carregam ovos dos ovários para o útero.

Tipos de histerectomia

Há vários tipos de histerectomia:
* Histerectomia total ou completa remove o cérvix, assim como o útero. É o tipo mais comum de histerectomia.
* Histerectomia parcial remove a parte superior do útero e deixa o cérvix no lugar.
* Histerectomia radical remove o útero, cérvix, parte superior da vagina e tecidos de suporte. Isso é feito em alguns casos de câncer

Um ou ambos os ovários e tubos de falópio são removidos juntamente com a histerectomia. Caso a mulher ainda não tenha alcançado a menopausa, a histerectomia a fará parar de menstruar. Ela também não poderá mais engravidar. A mulher também poderá ter sintomas da menopausa, como ondas de calor e secura vaginal. Se ambos os ovários também forem removidos, a mulher entrará subitamente na menopausa.

Como a histerectomia é feita

A histerectomia é feita através de um corte no abdômen (histerectomia abdominal) ou na vagina (histerectomia vaginal). Algumas vezes um instrumento chamado laparoscópio é usado para ajudar a ver dentro do abdômen durante a histerectomia vaginal. O tipo da cirurgia feita depende do seu motivo. A histerectomia abdominal é mais comum e geralmente requer tempo de recuperação mais longo.

Tempo de recuperação da histerectomia

Leva tempo para a recuperação da histerectomia. A mulher ficará no hospital de 1 a 2 dias para cuidados pós-operatórios. Algumas mulheres podem ficar no hospital por até 4 dias. A recuperação total da histerectomia abdominal geralmente leva de 4 a 8 semanas e a vaginal de 1 a 2 semanas. Em ambas histerectomias a mulher deve poder a retornar a atividade sexual na sexta semana.

Razões para a histerectomia

A histerectomia é usada para tratar várias condições médicas, como:
* Fibrose uterina.
* Endometriose.
* Prolapso uterino.
* Câncer no útero, cérvix ou ovários.
* Sangramento vaginal persistente.
* Dor pélvica crônica.

Riscos da histerectomia

A histerectomia envolve riscos importantes e menores. A maioria das mulheres não tem problemas durante ou após a cirurgia. Alguns riscos incluem:
* Grande perda de sangue que requer transfusão sanguínea.
* Lesão nos intestinos.
* Lesão na bexiga.
* Problemas com a anestesia.
* Necessidade de mudar a incisão abdominal durante a cirurgia.
* A ferida abrir.

Histerectomia e desejo sexual

Mulheres que sofreram histerectomia que removeu um ou ambos os ovários podem ter diminuição do desejo sexual. Se isso acontecer, a mulher deve conversar com o médico.

O que fazer caso seja recomendada histerectomia

Caso a histerectomia seja recomendada, você deveria:
* Conversar com o médico sobre as opções e outros tratamentos para a condição médica.
* Considerar ter uma segunda opinião médica.
* Perguntar sobre possíveis complicações da cirurgia.



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Artigos relacionados:
Menopausa - Sintomas
Menopausa
Idade da menopausa
Indução do trabalho de parto
Aborto Espontâneo
Gravidez na adolescência
Ligadura de trompas
Fertilização in vitro - Bebê de proveta
Fertilidade Feminina
Fertilidade e infertilidade - Tratamentos e causas
Tratamento da infertilidade - Reprodução assistida, testes, remédios e cirurgia
Endometriose - O que é, sintomas
Endometriose - Gravidez, tratamento, tem cura?
Infertilidade feminina - Causas, diagnóstico e tratamento
Infertilidade
Espera mais longa para gravidez em casais obesos
Pílula anticoncepcional eleva risco de trombose
Endometriose
Gravidez de alto risco
Sintomas de gravidez
Beta hcg
Ovulação - Sintomas
Sangramento no início da gravidez, na gravidez avançada e parto
Sangramento vaginal - Causas na gravidez, menopausa, tratamento, anticoncepcional
Primeira menstruação ou menarca - Sintomas, idade
Ciclo menstrual, menstruação irregular e período fértil
Cólica menstrual - Dismenorréia e cólicas menstruais
Amenorréia primária e secundária - Causas, sintomas, tratamento, gravidez
Menstruação atrasada e problemas menstruais
Síndrome dos ovários policísticos - Infertilidade, sintomas, tratamento, anticoncepcional, cirurgia e dieta
Síndrome do Ovário Policístico
Cisto no Ovário
Quimioterapia
Quimioterapia - O que é, tipos
Radioterapia
Dor pélvica - Causas e tratamento
Fibrose uterina
Câncer de colo do útero ou cervical - Causas e fatores de risco
Câncer cervical ou de colo do útero - Sintomas, detecção e diagnóstico
Câncer de colo do útero ou cervical - Tratamento com cirurgia, radioterapia e quimioterapia
Câncer de ovário - Sintomas e tratamento de tumores malignos nos ovários

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2009, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Texto: The Federal Source for Women's Health Information.

VoltarVoltar a mulher corredora