Copacabana Runners

Correr na rua com segurança - O Jogo de Velocidade

Tudo que o corredor mais deseja é correr cada vez mais rápido e para que isso aconteça de modo seguro existem os vários métodos cujo objetivo é desenvolver a melhor velocidade possível de cada um dentro das suas possibilidades e características genéticas. 

Um desses métodos explorando a velocidade natural possível de cada um é o chamado Fartleck traduzido como jogo de velocidade desenvolvido na Suécia nos anos 30 que pode ser executado tanto na pista, na esteira ou na rua de diversas formas. 

Pode ser com velocidades e distâncias variadas pré-determinadas, com variação de velocidade em determinados trechos de um percurso ou com um grupo de corredores que tenham velocidades próximas fazer um jogo de revezando de liderança de tempos em tempos similar ao que fazem os ciclistas na estrada. 

Essa última versão, em minha opinião é a que mais se aproxima do verdadeiro “jogo de velocidade” ficando as outras mais parecidas com o tradicional treinamento intervalado. No revezamento de liderança primeiro divide-se o grupo em mais ou menos três pelotões por velocidades de prova. Os iniciantes, os intermediários e os avançados. Os grupos então saem para correr juntos e depois de uns dois ou três minutos de aquecimento um elemento avança à frente até uns 50 metros e os outros aceleram para juntar o grupo todo de novo. Faz-se um descanso correndo todos numa velocidade mais confortável por dois minutos e aí novamente outro corredor avança por 50 metros e tudo se repete. Vale lembrar que nesse jogo as regras não são totalmente rígidas podendo as distâncias de avanço e o tempo de descanso variar conforme a disposição do grupo e/ou determinado trecho do percurso ser mais agradável. Todos nós corredores em qualquer trajeto sempre temos os trechos que gostamos mais ou menos conforme a planimetria, a paisagem, o piso regular ou local que ofereçam mais ou menos riscos de torções e atropelamentos.

As vantagens desse método é o desenvolvimento natural da velocidade, o condicionamento cardiovascular e o emagrecimento para quem está envolvido e/ou preocupado com isso. O Fartleck na verdade acaba simulando situações que de fato acontecem dentro de uma prova. O tempo todo seja qual for a velocidade estaremos sempre junto a vários outros corredores querendo chegar um na frente do outro.

Diversas vezes passamos por um corredor e ele logo reage, passa à frente permanece por alguns minutos depois o alcançamos de novo e essa disputa vai assim até o final. Quando chegamos perto de um adversário dentro da prova, passar por ele exige alguma técnica e/ou esperteza. 

Em primeiro lugar devemos chegar o mais próximo sem chamar a atenção dele. Em segundo lugar é avaliar como está o nosso nível de cansaço e se possível comparar com o dele pela respiração e/ou preocupação com você por ter chegado tão próximo. Se o nosso nível de cansaço estiver alto é preferível ficar por algum tempo perto do adversário descansando, por assim dizer, sem oferecer perigo de ultrapassagem. No momento em que decidimos ultrapassar isso tem que ser de uma vez só sem demonstrar cansaço mesmo que estejamos “morrendo”. Ele não pode saber disso. A partir daí a vantagem do momento psicológico será dele por estar depois da gente esperando uma oportunidade de reagir e não tem nada a perder. Se olharmos para trás aumentará ainda mais a vantagem dele porque estaremos sinalizando a preocupação com ele podendo criar coragem de reagir. No Fartleck isso pode ser treinado correndo lado a lado com outro corredor de mesmo nível. Diminua um pouco a velocidade e passe o mais rápido possível por ele até uns metros à frente. Depois é a vez dele fazer isso.

O volume de treinamento do Fartleck é outro motivo de preocupação devendo ser de acordo com a especialidade ou objetivo da prova pretendida ficando mais ou menos em dois terços da prova. Por exemplo. Para uma corrida de 6 km, mais ou menos 4 km seria o ideal ficando os outros dois para aquecimento e desaquecimento. Para uma maratona com seus 42,195 metros são necessários mais ou menos 14 km numa seção de treino de Fartleck sem desconsiderar o volume total semanal e os métodos de cada dia da semana que também devem ser adequados.

Claro, tem aqueles que preferem ficar sempre na mesma velocidade mantendo o mesmo ritmo. Nada contra, mas a maioria em algum momento da prova sempre vai aumentar o ritmo e para fazer isso é preciso estar treinado.

Cartas para: lcmoraes@compuland.com.br

Para Refletir: Todo o ouro do mundo não compra a moral e o caráter de uma pessoa. Ganhar dinheiro com trabalho honesto faz muito bem, mas é preciso saber o quanto não é demais a ponto de perder a tranqüilidade com medo de perder o que ganhou. (Moraes 2011).

Sobre a Ética: O ser humano tem corpo e o livre arbítrio de conduzir o seu espírito honesto e trabalhador. Um ser humano sem ética tem corpo e um espírito de porco. (Moraes 2011).

Saiba mais:
O que são treinos intervalados
Tiros de até 200 metros podem entrar no treinamento do corredor de longa distância?
Treino de velocidade não precisa ser na pista
Força a resistência e a velocidade são capacidades motoras fundamentais para corredores e não corredores
Treino Fartlek
Melhorando a velocidade de fundistas
Velocidade no limiar de lactato
Treinos de velocidade para corredores amadores
VO2 máximo, Limiar Anaeróbico, Ácido láctico ou lático
Estratégias para treinos fortes seguidos
Correndo na rua com segurança
Overtraining
Malhar com personal - Vantagens e possíveis desvantagens
Personal Trainer
Exercícios para pernas para corredores
Dinâmicas de Grupo e Atividades Recreativas para Crianças e Adolescentes
O que fazer quando o gás para a corrida acaba - Exercícios e séries
Correr forte antes da musculação não atrapalha o treino dos braços e tronco
O que fazer quando o gás para a corrida acaba - Musculação





Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto copyright © 2011 por Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 003529
lcmoraes@petrobras.com.br | lcmoraes@compuland.com.br  
Leia mais artigos sobre esporte e saúde no site Notícias do Corpo