Copacabana Runners

Leishmaniose visceral e cutânea

O que é leishmaniose

A leishmaniose é uma doença provocada por parasita encontrado nos trópicos, sub-trópicos e Europa meridional. Leishmaniose é causada por infecção pelos protozoários do gênero Leishmania, os quais se espalham através da picada de mosquitos flebotomíneos, também conhecidos como mosquito palha ou birigui. Há várias formas diferentes de leishmaniose, sendo que as mais comuns são a cutânea, que causa feridas na pele, e visceral, que afeta alguns órgãos internos como fígado, medula óssea e baço.

Sinais e sintomas da leishmaniose cutânea

Pessoas com
leishmaniose cutânea têm uma ou mais feridas na pele. Essas feridas podem mudar de tamanho e aparência com o tempo. Elas podem terminar parecendo com um vulcão com uma cratera central (úlcera). Algumas feridas são cobertas por uma crosta. As feridas da leishmaniose cutânea podem ser doloridas ou não. Algumas pessoas têm glândulas inchadas perto das feridas.

Sinais e sintomas da leishmaniose visceral

Pessoas com leishmaniose visceral geralmente têm febre, perda de peso, inchaço no baço e fígado, e alguns testes de sangue anormais. Por exemplo, pacientes geralmente tem baixa contagem de sangue, incluindo diminuição das células vermelhas (anemia), das células brancas e das plaquetas.

Como as pessoas são infectadas com leishmaniose

A principal forma de transmissão da leishmaniose é a picada das fêmeas dos mosquitos flebotomíneos. Pessoas podem não perceber a presença desses mosquito porque:
* Eles não fazem barulho ao voar.
* São pequenos.
* Suas picadas podem não ser notadas.


Os
mosquitos flebotomíneos geralmente são mais ativos ao entardecer e à noite. Embora esses mosquitos sejam menos ativos durante as horas mais quentes do dia, eles podem picar se forem perturbados. Algumas espécies do parasita Leishmania também podem ser transmitidas por transfusões de sangue ou agulhas contaminadas. Também já foi registrada transmissão congênita, da mãe grávida para o bebê.

Diagnóstico da leishmaniose

O primeiro passo para o diagnóstico é verificar se a pessoa esteve em lugares onde a leishmaniose é encontrada e se apresenta sinais ou sintomas da doença. Amostras de tecido (por exemplo das feridas na pele) podem ser examinadas para procurar pelo parasita sob microscópio, em culturas, ou por outros meios. Testes de sangues que detectam anticorpos ao parasita podem auxiliar no diagnóstico de leishmaniose visceral. Algumas vezes os testes laboratoriais podem dar negativo, mesmo que a pessoa tenha leishmaniose.

Tratamento da leishmaniose

A pessoa com suspeita de
leishmaniose deve procurar um médico para tratamento. As feridas na pele decorrentes da leishmaniose geralmente saram por si mesmas sem tratamento. Porém, isso pode levar meses ou até anos, e deixar cicatrizes feias. Outra preocupação é que alguns tipos de parasita se espalham da pele para o nariz e boca causando feridas nesses locais (leishmaniose mucosa). A leishmaniose mucosa pode aparecer até anos depois que as feridas originais na pele sararam. A melhor forma de prevenir a leishmaniose mucosa é tratar a infecção cutânea antes que ela se espalhe. Se não forem tratados, casos graves (avançados) de leishmaniose visceral podem causar morte.


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:



comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Giardíase - Infecção por Giárdia
Amebíase
Disenteria bacteriana e amébica
Síndrome hemolítico-urêmica - O que é, causas, sintomas, tratamento
Escherichia coli
Intoxicação por Salmonela - Salmonelose
Intoxicação Alimentar
Dor abdominal
Difteria
Botulismo
Dor de Barriga
Soro Caseiro
Diarréia em crianças e bebês
Diarréia crônica
Diarréia - Causas, sintomas, tratamento, conduta nutricional
Aprovada vacina contra diarréia por rotavírus
Gastroenterite aguda - Tratamento em crianças com terapia de reidratação oral
Gastroenterite viral
Antibióticos - uso incorreto pode levar a infecção generalizada
Sistema imunológico
Sistema imunológico de idosos e a corrida
Leptospirose - Sintomas, transmissão e tratamento
Leptospirose
Importância da Água
Desidratação, Calor e Exercícios Físicos
Perigos da desidratação
Água: importante e esquecida

Resfriado Comum - Informações sobre Resfriados
Tétano
Vacinas - Vacina conta Influenza, Anti-pneumocócica, Hepatite A B
Doença do peixe cru - Difilobotríase
Cólera
Hidratação - O que beber
Isotônicos - Quando e como usá-los
Catapora - O que é varicela, transmissão, sintomas
Catapora ou Varicela Doença periodontal - Sintomas, diagnóstico e tratamento
Doença periodontal - Gengivite e periodontite
Dores, cólicas e desconfortos abdominais
Por que lavar as mãos é importante
Rotavírus
Enterobíase ou infecção por oxiúros - Sintomas e tratamento
Amarelão ou Ancilostomíase
Verminose por lombriga ou ascaríase
Lombriga e Ascaridíase
Esquistossomose
Febre Tifóide
Calafrios - O que são, causas
Ciclo da malária
Sintomas da malária sem complicações e severa
Gripe Suína - Influenza A (H1N1) - Vacina, sintomas, como prevenir
Malária
Febre Amarela
Toxoplasmose na gravidez
Toxoplasmose
Infecção Alimentar
Hepatite A, B, não A não B, C, D, E, virais, por drogas, autoimune
Rubéola - O que é, sintomas, tratamento
Hidrocefalia - tipos, congênita em crianças, adquirida em adultos, de pressão normal
Hidrocefalia - Sintomas e causas
Hidrocefalia - Tratamento e diagnóstico
Meningite viral e bacteriana
Temperatura corporal - Baixa, normal, febre e hipertermia
Histoplasmose
Quem deve se vacinar contra febre amarela
Febre
Vacina contra pólio - Vacinação de poliomielite
Rubéola - Transmissão, complicações e síndrome da rubéola congênita
Vacina Tríplice viral MMR contra caxumba, sarampo e rubéola
Vacina contra rubéola
Poliomielite - Paralisia infantil
Caxumba - O que é, sintomas, transmissão, prevenção
Caxumba
Sarampo
Dengue
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2008, Hélio Augusto Ferreira Fontes
Texto: CDC - Center for Disease Control and Prevention