Copacabana Runners

Linfoma

O que é linfoma

O Linfoma é um tipo de câncer saguíneo considerada a quinta causa de morte em pacientes oncológicos. O problema é que no Brasil, cada vez mais pessoas morrem e o governo sequer faz campanhas de conscientização. Pesquisas mostram que 74% da população mundial não sabem que linfoma é um tipo de câncer e mais de 30% desconhece a existência da doença. 

No Brasil, apenas 12% da população sabe a respeito e 6% é capaz de identificar algum dos sintomas. Segundo últimos dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2004 foram registrados 3.194 mortes por linfoma no Brasil, uma média de 8,5 mortes por dia. No mundo estima-se que mais de 180 mil novos casos sejam registrados ao ano. No dia 15 de setembro será comemorado o Dia Munbdial da Conscientização de Linfoma, com o objetivo de sensibilizar o governo a organizar mais campanhas para a população. O Dr. Carlos Chiattone, presidente da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia poderá falar sobre o assunto.

O linfoma, um grave tipo de câncer do sangue, já é a quinta causa de morte de pacientes oncológicos, atrás apenas do câncer de próstata, mama e tubo digestivo. A constatação é do Prof. Dr. Carlos Chiattone, presidente da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (SBHH), instituição vinculada à Associação Médica Brasileira que reúne profissionais da especialidade. O problema é que não existem campanhas de orientação às pessoas para estimular a ida ao médico para a detecção da doença em sua fase inicial, quando as chances de cura são maiores.

No Brasil, todo ano surgem cerca de 60 mil novos casos da doença, a maioria em estágio avançado, com dificuldades para o tratamento. A demora no tratamento ou o tratamento incorreto provoca um grande número de mortes.

A data de 15 de setembro é lembrada em vários países como o Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas. A expectativa do presidente da SBHH é que os governos realizem campanhas junto à população em geral. "Enquanto para outros tipos de câncer há vários esforços para a obtenção do diagnóstico precoce, para o Linfoma não há nenhuma ação neste sentido por parte das autoridades governamentais. A grande maioria da população não conhece os sintomas da doença." Esse quadro gera graves problemas sociais e econômicos para o próprio governo.

Outro problema que afeta os pacientes com Linfoma é que nem todos os que são diagnosticados conseguem tratamento de última geração. Neste sentido, o Dr. Chiattone comenta que "é falta de ética médica não oferecer tratamentos mais modernos para os pacientes, sob a alegação de alto custo". Esforços estão sendo feitos pelas entidades da área médica, junto ao governo para disponibilizar medicamentos largamente usados na Europa e nos Estados Unidos e que aumentam as chances de cura. São remédios que, entre outros benefícios ao paciente, atingem somente as células cancerosas preservando as sadias..

Saiba mais sobre o linfoma

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença se origina nos linfonodos (gânglios) do sistema linfático, um conjunto composto por órgãos, tecidos que produzem células responsáveis pela imunidade e vasos que conduzem estas células através do corpo.

Esta doença pode ocorrer em qualquer faixa etária; no entanto, é mais comum na idade adulta jovem, dos 15 aos 40 anos, atingindo maior freqüência entre 25 a 30 anos.

Os órgãos e tecidos que compõem o sistema linfático incluem linfonodos, timo, baço, amígdalas, medula óssea e tecidos linfáticos no intestino. A linfa, um líquido claro que banha estes tecidos, contém proteínas e células linfóides. Já os linfonodos (gânglios) são encontrados em todas as partes do corpo, principalmente no pescoço, virilha, axilas, pelve, abdome e tórax; produzem e armazenam leucócitos denominados linfócitos.

Fatores de risco do linfoma

Pessoas com sistema imune comprometido, como conseqüência de doenças genéticas hereditárias, infecção pelo HIV, uso de drogas imunossupressoras, têm risco um pouco maior de desenvolver a doença. Membros de famílias nas quais uma ou mais pessoas tiveram diagnóstico da doença também têm risco aumentado de desenvolvê-la, mas não se deve pensar que é certo de acontecer.

Sintomas do linfoma

A doença pode surgir em qualquer parte do corpo e os sintomas dependem da sua localização. Caso se desenvolva em linfonodos que estão próximos à pele, no pescoço, axilas e virilhas, os sintomas provavelmente incluirão a apresentação de linfonodos aumentados e indolores nestes locais. Se a doença ocorre na região do tórax, os sintomas podem ser de tosse, "falta de ar" (dispnéia) e dor torácica. E quando se apresenta na pelve e no abdome, os sintomas podem ser de plenitude e distensão abdominal. Outros sintomas incluem febre, fadiga, sudorese noturna, perda de peso, e prurido ("coceira na pele").



Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Drenagem linfática
Dor nas costas
Dores nas costas - Hérnia
Dor Lombar
Edema
Inflamação nas articulações
Tendinite e Bursite
Linfoma não-Hodgkin - Tratamento
Linfoma não-Hodgkin - Sintomas, diagnóstico e tipos
Linfoma não-Hodgkin - O que é, sistema linfático, fatores de risco
Linfonodos sentinelas e axilares
Câncer no sistema linfático ou linfoma
Linfonodos ou gânglios linfáticos
Leucemia
Próstata e alimentação - Problemas, doenças, prostatite, câncer
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
Quadrantectomia e mastectomia - Cirurgias para câncer de mama
Cirurgia de reconstrução de mama - Reconstrução mamária com implante e com expansor de tecidos
Câncer de mama - Fatores de risco
Câncer de Mama
Pólipos do intestino grosso ou do cólon
Histeroscopia cirúrgica e diagnóstica
Câncer colorretal - Sintomas, diagnóstico e tratamento
Pólipos colorretais e câncer colorretal
Pólipos endometriais ou uterinos
Colonoscopia
Câncer de intestino ou colo-retal
Cirurgia de retirada das amígdalas
Síndromes de falhas herdadas de medula óssea
Transplante de medula óssea
Leucemia linfóide aguda em crianças - Tratamento
Leucemia linfóide aguda em crianças
Leucemia mielóide aguda
Causas da leucemia e fatores de risco
Sintomas da leucemia e diagnóstico
Tratamento para leucemia
Leucemia - O que é, tipos
Leucócitos e Leucopenia
Lupus e gravidez
Síndrome de Guillain-Barré
Doença celíaca ou alergia ao glúten
Doença celíaca
Lupus - Causas, sintomas, diagnóstico
Lupus - Tratamento
Lúpus eritematoso sistêmico
Cansaço e fadiga

Artigos sobre medicina alternativa:
Shiatsu
Medicina Tradicional Chinesa - Teoria e eficácia
Acupuntura
Homeopatia
Medicina ortomolecular
Massoterapia
Massagem
Tai Chi Chuan
Aromaterapia
Seis regras de ouro para medicina altenativa
Yoga e Musculação se Completam?
Yoga
Ashtanga Vinyasa Yoga
Hatha Yoga
Kriya Yoga
Dieta Ortomolecular
Bambuterapia - Massagem feita com bambu
Quiropraxia
Acupuntura para emagrecer
Acupuntura - Yin e yang e medicina chinesa
Reflexologia
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Dados da Notícia:
Empresa: RS PRESS
Fone: (11) 3875-5627
E-mail: adriano@rspress.com.br
Fax: (11) 3875-6296
Contato: Adriano Ortolani