Copacabana Runners

Lupus e gravidez

Segurança da gravidez de uma mulher com lupus

Mulheres com lupus podem ter uma gravidez segura. Se o lupus estiver sob controle, é improvável que a gravidez cause ataque de sintomas. Porém, a gravidez de mulher com lupus pode ser considerada como de alto risco.

O Lupus deve estar sob controle ou sem sintomas por 12 meses antes da mulher engravidar. Ficar grávida quando o lupus está ativo pode ocasionar aborto, natimorto, ou outros problemas sérios. O planejamento antecipado é de importância crítica para a mulher com lupus.

Algumas mulheres sofrem ataque de sintomas do lupus durante a gravidez. Esses ataques de sintomas acontecem mais freqüentemente no primeiro ou segundo trimestre de gravidez. A maioria desses ataques de sintomas é moderada e pode ser facilmente tratada.

Pré-eclampsia ou toxemia gravídica é uma condição médica séria que deve ser tratada imediatamente. Pré-eclampsia é uma condição que começa depois de 20 semanas de gravidez e causa pressão alta e problemas nos rins e outros órgãos. Em torno de 20% das mulheres com lupus têm pré-eclampsia. Caso tenha pré-eclampsia provavelmente notará aumento súbito no peso, inchaço nas mãos e face, visão turva, tontura ou dor abdominal. Pré-eclampsia pode obrigar a um parto prematuro.

Embora muitas mulheres com lupus tenham gravidez normal, todas as gravidezes com lupus são consideradas de alto risco. Isso significa que certos fatores que causam problemas durante a gravidez são mais prováveis de ocorrer para a mulher grávida com lupus. Porém, isso não significa que ocorrerão problemas durante a gravidez.

Cuidados que a mulher com lupus deve ter ao desejar engravidar

Planejar com antecedência e cuidados médico apropriados são muito importantes:
* Ache um obstetra que lide com gravidez de alto risco e que possa trabalhar próximo com seu médico.
* Planeje ter seu bebê em um hospital apto a lidar com pacientes de alto risco e que forneça cuidados especiais que o seu filho possa precisar.
* Faça visitas regulares ao médico durante a gravidez.
* Converse com seu médico sobre quais medicamentos são seguros para uso durante a gravidez.
* Desenvolva um plano de ajuda em casa durante a gravidez e depois do nascimento do bebê. A maternidade pode ser muito cansativa, ainda mais para a mulher com lupus.

O bebê de uma mulher com lupus será saudável?

Filhos de mulheres com lupus não têm maior probabilidade de defeitos de nascença ou retardamento mental. Em torno de 3% dos bebês de mulheres com lupus terão lupus neonatal. Porém, na maioria dos casos isso some depois de 3 a 6 meses e não retorna.

Durante a gravidez o obstetra checará regularmente o batimento cardíaco do bebê e seu crescimento com ultra-som. Em torno de 30% das mulheres grávidas com lupus terão parto prematuro. Embora isso possa ser um perigo ao bebê, a maioria dos problemas podem ser tratados em hospitais especializados em partos prematuros.

A mulher com lupus pode amamentar?

Amamentação é possível para mulheres com lupus. Porém, alguns medicamentos podem ser passados ao bebê pelo leite materno. Converse com seu médico sobre se é seguro amamentar caso esteja tomando remédios para o lupus. Amamentação também pode ser desgastante para a mulher com lupus.



 


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Lupus - Causas, sintomas, diagnóstico
Lupus - Tratamento
Esclerose lateral amiotrófica
Esclerose Múltipla - Atriz Cláudia Rodrigues e médica Soraya Hissa de Carvalho
Doenças autoimunes - O que são, sintomas, causa, lista, tratamento
Esclerose múltipla - O que é, sintomas, tratamento
Esclerose múltipla
Corrida favorece sistema imunológico de idosos
Alergia - Tipos de Alergias
Estresse
Artrose - Osteoartrite
Luxação e subluxação - tratamento e fisioterapia no ombro, pé, patela, tornozelo, cotovelo
Luxação de ombro - Tratamento do ombro deslocado
Diagnóstico da Artrose ou Osteoartrite
Toxoplasmose na gravidez
Toxoplasmose
Infecção Alimentar
Brucelose - Febre de Malta
Alérgicos e dúvidas sobre alergia
Leucócitos e Leucopenia
Linfoma não-Hodgkin - Tratamento
Linfoma não-Hodgkin - Sintomas, diagnóstico e tipos
Linfoma não-Hodgkin - O que é, sistema linfático, fatores de risco
Linfonodos sentinelas e axilares
Câncer no sistema linfático ou linfoma
Linfonodos ou gânglios linfáticos
Osteoartrite - impacto da perda de peso
Ácido Úrico / Gota Úrica - Sintomas, Dieta e Nutrição
Reumatismo
Bursite
Sistema imunológico
Sobre a Fibromialgia - o que é, causas, tratamento
Promessas de Curas Milagrosas de Câncer, AIDS, Artrite, doença de Alzheimer
Artrite e exercícios físicos - Articulações e doenças reumáticas
Tratamento único para artrite e infarto
Glicosamina - Glucosamina
Sulfato de Condroitina
Antiinflamatórios não-esteróides
Dipirona Sódica - Novalgina, Neosaldina, Buscopan Composto
Síndrome da fadiga crônica
Lúpus eritematoso sistêmico
Gravidez semana a semana - Primeiro trimestre
Gravidez semana a semana - Segundo trimestre de gestação
Consumo de cálcio na gestação e amamentação
Gravidez semana a semana - Terceiro trimestre de gestação
Risco da gravidez tardia
Diabetes gestacional - Diagnóstico, dieta, tratamento
Pré-natal - Exames pré-natais
Pré-natal - Exames, acompanhamento e cuidados pré-natais
Pré-eclampsia e eclampsia - Pressão alta na gravidez - Sintomas, tratamento
Gravidez de alto risco
Sintomas de gravidez

Aborto Espontâneo
Parto prematuro e Bebê prematuro
Anemia
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: copyright © 2009 por Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto:
Office on Women's Health in the U.S. Department of Health and Human Services