Copacabana Runners

Lupus - Tratamento

Cura e tratamento para lupus

Não há cura conhecida para lupus, porém existem tratamentos. O tratamento dependerá dos sintomas e necessidades do paciente. O objetivo do tratamento é:
* Prevenir o aparecimento dos sintomas.
* Tratar os sintomas quando eles ocorrerem.
* Reduzir danos aos órgãos e outros problemas.

Medicamentos no tratamento de lupus

O tratamento de lupus pode incluir medicamentos para:
* Reduzir dor e inchaço.
* Prevenir ou reduzir o ataque de sintomas.
* Acalmar o sistema imunológico.
* Reduzir ou prevenir danos às articulações.
* Reduzir ou prevenir danos aos órgãos.

O que o paciente pode fazer para controlar os sintomas de lupus e prevenir seu aparecimento

A melhor forma de manter o lupus sob controle é seguir o plano de tratamento e tomar cuidado de si mesmo. Siga esses passos:
* Aprenda como descobrir quando os ataques dos sintomas estão vindo.
* Visite o médico regularmente.
* Mantenha a vida equilibrada ao estabelecer metas e prioridades realistas.
* Limite o tempo que gasta sob o sol e luz fluorescente ou halógena.
* Mantenha uma dieta saudável.
* Tenha sono e descanso suficientes.
* Exercite-se moderadamente com o consentimento médico e quando estiver bem para isso.
* Desenvolva uma sistema de apoio com pessoas que confia e pode pedir ajuda.

Apesar dos melhores esforços para seguir o plano de tratamento e bons cuidados consigo mesmo, existirão épocas onde os sintomas do lupus ficarão piores. Ser capaz de detectar os sinais de alerta de um novo ataque de sintomas pode ajudar na prevenção ou torná-los menos severos. Antes de uma ataque de sintomas do lupus o paciente pode ter novos sinais como:
* Sentir-se mais cansado.
* Dor.
* Rachaduras na pele.
* Febre.
* Dor estomacal.
* Dor de cabeça forte.

Entre em contato com seu médico caso ache que um ataque de sintomas do lupus está vindo.

Como lidar com o lupus

Lidar com uma doença crônica como o lupus pode ser difícil. Preocupações com a saúde e efeitos do lupus no trabalho e vida familiar podem ser estressantes. Mudanças na aparência e outros efeitos físicos do lupus e medicamentos usados no tratamento podem afetar sua imagem e auto-estima. 

Seus amigos, família e colegas de trabalho podem parecer não entender como você se sente. Algumas vezes você pode se sentir triste ou com raiva. Ou então achar que não tem controle sobre a sua vida com o lupus. Porém, há coisas que você pode fazer para ajudá-lo:

* Controle seu ritmo. Pessoas com lupus têm energia limitada e devem administrar isso com sabedora. A maioria das pessoas com lupus sente-se muito melhor quando tem descanso suficiente e evita pegar muito trabalho ou afazeres domésticos. Preste atenção no seu corpo e diminua o ritmo antes de ficar cansado.

* Reduza o estresse. Exercitar com o consentimento médico, encontrar formas de relaxar e manter-se envolvido em atividades sociais que gosta pode reduzir o estresse.

* Obtenha apoio. Seja aberto sobre seus sentimentos e necessidades com a família amigos próximos. Eles podem ajuda-lo a ver que não está sozinho.

* Converse com seu médico. Os sintomas do lupus e alguns medicamentos podem ocasionar sentimentos de depressão. Não tenha medo de conversar com seu médico sobre esses sentimentos.

* Aprenda sobre o lupus. Pessoas que são bem informadas e envolvidas nos seus cuidados próprios têm menos dor, sentem-se melhor consigo mesmas, e mantêm-se mais ativas.



 


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Artigos relacionados:
Lupus e gravidez
Lupus - Causas, sintomas, diagnóstico
Esclerose lateral amiotrófica
Esclerose Múltipla - Atriz Cláudia Rodrigues e médica Soraya Hissa de Carvalho
Doenças autoimunes - O que são, sintomas, causa, lista, tratamento
Esclerose múltipla - O que é, sintomas, tratamento
Esclerose múltipla
Corrida favorece sistema imunológico de idosos
Alergia - Tipos de Alergias
Estresse
Artrose - Osteoartrite
Luxação e subluxação - tratamento e fisioterapia no ombro, pé, patela, tornozelo, cotovelo
Luxação de ombro - Tratamento do ombro deslocado
Diagnóstico da Artrose ou Osteoartrite
Toxoplasmose na gravidez
Toxoplasmose
Infecção Alimentar
Brucelose - Febre de Malta
Alérgicos e dúvidas sobre alergia
Leucócitos e Leucopenia
Linfoma não-Hodgkin - Tratamento
Linfoma não-Hodgkin - Sintomas, diagnóstico e tipos
Linfoma não-Hodgkin - O que é, sistema linfático, fatores de risco
Linfonodos sentinelas e axilares
Câncer no sistema linfático ou linfoma
Linfonodos ou gânglios linfáticos
Osteoartrite - impacto da perda de peso
Ácido Úrico / Gota Úrica - Sintomas, Dieta e Nutrição
Reumatismo
Bursite
Sistema imunológico
Sobre a Fibromialgia - o que é, causas, tratamento
Promessas de Curas Milagrosas de Câncer, AIDS, Artrite, doença de Alzheimer
Artrite e exercícios físicos - Articulações e doenças reumáticas
Tratamento único para artrite e infarto
Glicosamina - Glucosamina
Sulfato de Condroitina
Antiinflamatórios não-esteróides
Dipirona Sódica - Novalgina, Neosaldina, Buscopan Composto
Síndrome da fadiga crônica
Lúpus eritematoso sistêmico
Gravidez semana a semana - Primeiro trimestre
Gravidez semana a semana - Segundo trimestre de gestação
Consumo de cálcio na gestação e amamentação
Gravidez semana a semana - Terceiro trimestre de gestação
Risco da gravidez tardia
Diabetes gestacional - Diagnóstico, dieta, tratamento
Pré-natal - Exames pré-natais
Pré-natal - Exames, acompanhamento e cuidados pré-natais
Pré-eclampsia e eclampsia - Pressão alta na gravidez - Sintomas, tratamento
Gravidez de alto risco
Sintomas de gravidez
Aborto Espontâneo
Parto prematuro e Bebê prematuro
Anemia
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: copyright © 2009 por Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto:
Office on Women's Health in the U.S. Department of Health and Human Services