Iniciando na Musculação - O Be-A-Bá

Musculação - CDC/ Amanda Mills

Os procedimentos no tratamento com o aluno novo em qualquer academia séria começa com a anamnese, encaminhamento a exames médicos e avaliação funcional. 

É importante saber se não existe algum impedimento cardiovascular, articular e ou muscular para a prática da atividade física. Na musculação não é diferente. Ela oferece riscos para determinadas pessoas e, como tenho dito, não existe atividade contra indicada, e sim pessoas que não podem ou não devem fazer determinados exercícios.

Para quem nunca fez ou está retornando, é importante lembrar que a primeira adaptação aos exercícios resistidos é neural levando em média 16 semanas. Significa dizer que a prescrição, segundo a maioria dos autores, deve iniciar com séries de 15 a 20 repetições envolvendo uma ou mais articulações e os grandes grupos musculares. Nessa fase, a execução correta, a intimidade e o manuseio com os aparelhos é o mais importante evitando que o aluno num futuro breve se torne mais um cheio de vícios e posturas inadequadas. Pior do que isso. Cheio de verdades!

PUBLICIDADE

As articulações também levam mais tempo para se adaptar ao esforço do que a musculatura, em média 8 semanas, razões suficientes para não tentar colocar a "carroça na frente do burro" facilitando o aparecimento de dores articulares em vez de musculares tardia. A incidência de dores nas articulações podem se transformar em tendinites.

Depois de um primeiro período de adaptação e domínio da técnica fazendo em torno de 15 repetições, pode-se passar aos objetivos de ganhos de massa muscular com as séries de 8 a 12 repetições.

Entre os procedimentos técnicos na fase de aprendizagem inclui a de respirar na execução dos exercícios. Na fase de preparo ou posicionamento deve-se acabar de inspirar aumentando a pressão intra-abdominal (PIA) e durante a execução do exercício, propriamente dita, fase concêntrica ou positiva, expira-se controlando a expulsão do ar até a finalização do movimento. Na fase excêntrica, ou negativa, inspira-se.

PUBLICIDADE

O ato de manter a respiração bloqueada possibilita ao aluno suportar mais peso mas, em contrapartida, o risco de acidente vascular cerebral aumenta em virtude do aumento e queda repentina da pressão arterial, fenômeno descrito como manobra valsalva. Com a glote (parte mais estreita da laringe por onde entra e sai o ar da traquéia) a pressão intratorácica aumenta a ponto de interromper o retorno venoso na veia cava inferior e também o suprimento de sangue no cérebro. As conseqüências podem ir desde uma simples vertigem até um acidente cerebral. Essa prática, respiração bloqueada, só deve ser permitida a atletas de alto nível treinados e sem histórico de doenças cardiovasculares.

Outro procedimento de segurança, de certa forma também desprezado, é com relação à rotina de preparação dos equipamentos a serem usados. Encaixe perfeito do pino nas máquinas, verificação das presilhas das anilhas, conferência dos encaixes dos bancos, observação das roldanas, cabos e etc. Não é difícil vermos alunos se preocuparem com a execução correta do exercício mas na hora de montar, desmontar e transportar os pesos, o fazem de maneira inadequada. Ou seja, não se machucam com o exercício e sim no transporte das anilhas de um lugar para o outro. Da mesma forma tem os que deixam tudo fora do lugar possibilitando um acidente.

Os alunos mais adiantados que precisam de um assistente em determinados exercícios como por exemplo o supino, é importante que os dois tenham consciência e estejam atentos. O assistente só deve interferir nas últimas repetições, assim mesmo o mínimo possível no momento da passagem da desvantagem para a vantagem mecânica e com as duas mãos. Ou seja, é só um empurrãozinho no momento da força. Deve também corrigir o equilíbrio e só interferir totalmente caso o executante perca realmente a força. Na impossibilidade de um assistente confiável, peça ao profissional responsável pela sala para realizar essa tarefa, a princípio a pessoa mais indicada mas, diante da realidade das academias, não podem dar atenção a todos ao mesmo tempo. De qualquer forma, a musculação, assim como qualquer outra atividade física traz muitos benefícios à saúde física e mental. Além do mais, permite melhorar uma das qualidades físicas fundamentais no dia a dia das pessoas. A força. Sem ela, é "dar mole" para os desvios posturais, problemas de coluna, de articulação e etc.

Saiba mais:
Dicas para musculação inteligente
Séries de exercícios de musculação para os iniciantes
Musculação melhora a flexibilidade
Musculação para iniciantes - Treinamento em microciclos
Musculação: Treino com qualidade para iniciantes
Lesões nos exercícios de musculação
Série simples e pesada na musculação libera mais testosterona
Musculação , anti-envelhecimento e emagrecimento
Alongamento antes ou depois da musculação
Amplitude de Movimentos na Musculação


A vez do leitor
Qual o risco de se fazer exercícios sozinho em casa já que a TV está cheia de ofertas de aparelhos que vem com instruções? 
Joana 

Os riscos vão desde uma simples tendinite até problemas articulares, musculares e até cardíacos mais graves causados por cargas mau planejadas ou execução incorreta do exercício. Por isso, a presença do profissional habilitado é sempre importante, até porque, se algo sair errado a responsabilidade é dele e deve responder por isso.


Cartas para: lcmoraes@compuland.com.br

Para Refletir: Primeiro leia o manual de instruções, depois use. Normalmente fazemos ao contrário e, dá tudo errado.

Sobre a Ética Quem vive procurando os erros... dos outros, não tem personalidade... e nem ética.


PUBLICIDADE




Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto copyright © 2011 por Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 003529
lcmoraes@petrobras.com.br | lcmoraes@compuland.com.br