Copacabana Runners

Obesidade Infantil

No presente texto tentaremos descrever sobre a obesidade infantil e levantar possíveis questionamentos quanto a soluções e tentar despertar para um assunto tão grave da atualidade e do futuro próximo de nossos jovens. 

Segundo McArdle (1984) "a obesidade pode ser definida como o aumento excessivo da quantidade de gordura corporal". "A obesidade consiste no depósito excessivo de gordura no tecido adiposo"... ( Revista âmbito de medicina esportiva, ano II n.º 16; 1996). 

Por meio dos conceitos acima descritos, podemos observar o comprometimento dos autores com o conceito fechado visando os aspectos intrínsecos entre gordura corporal e excesso da mesma. Comumente encontramos as expressões excesso de peso e sobre peso, relacionadas à obesidade. Devemos ser cautelosos na interpretação de tal situação, pelo fato de encontrarmos pessoas com peso corporal total alto e com baixo volume de gordura, principalmente aquelas treinadas em esportes de força e musculação. 

O excesso de peso em gordura nas crianças, identificado e difundido na atualidade por meio dos mecanismos de comunicação como jornais, revistas, rádio e televisão, indicam-nos o caminho, que esta tornando-se um problema, no mínimo preocupante para com o futuro próximo de nossos atuais jovens. 

Caminhamos a passos largos para um estado de saúde populacional epidemiológico o qual trará prejuízos, não só financeiros para o estado, como também emocional para aqueles que realmente estão envolvidos com os problemas de saúde pública de nossos cidadãos. 

Quando adultos, a atual população de pequenos obesos poderá atingir níveis astronômicos de doenças correlacionadas ao excesso de gordura corporal. Doenças crônicas predominam mais nos obesos do que na população com percentual de gordura corporal normal. Doenças cardiovasculares, pulmonares, ortopédicas, diabetes e outras, possuem estreita relação com a obesidade, e são motivo de situações incapacitantes na vida diária e tristemente da morte prematura do homem moderno. 

A obesidade possui fatores inerentes à hereditariedade, a aspectos socioculturais e também ligados à falta de atividade física diária. As soluções para o quadro, que esta sendo formado, podem ser visualizadas por meio da junção entre orientação educacional e do planejamento social, assim como pelo uso democrático das descobertas médicas. 

A falta de orientação Nutricional, criada pelo descaso e pela ausência de professores das áreas de nutrição e endocrinologia, nas escolas públicas e também privadas, são em parte causadoras de distúrbios sociais relacionados à nutrição de nossa população.

Apenas identificar causas não é o ideal, deve-se criar atitudes práticas para solucionar os problemas encontrados, para que os mesmos não tornem-se caso de saúde publica. Criar condições para que a população não só emagreça, mas principalmente torne-se sadia por meio de hábitos alimentares regrados, conduta social equilibrada e atividades esportivas permanentes, são o objetivo e o desafio a ser alcançado. 

Infelizmente a contribuição para o emagrecimento apenas por meio de atividades físicas é pouco determinante para o sucesso no emagrecimento segundo Nieman; 1999, assim como pelo fato dos obesos serem pouco aptos e desmotivados à pratica de exercícios. A desmotivação aqui identificada, é principalmente pelo baixo condicionamento físico, inerente à falta de exercícios regulares ou sedentarismo. 

Há um conjunto de situações que devem ser associadas, para que venhamos obter resultados expressivos, sobre a perda de peso e perda de gordura corporal e principalmente para a manutenção deste estado adquirido. 

Deve-se garantir ao indivíduo desde o pré natal, realizado com a gestante, passando pelo incentivo à amamentação e pela orientação nutricional de base nos primeiros anos de formação ou desenvolvimento estrutural. Atenção especial deve ser dispensada principalmente no período da adolescência, onde encontramos problemas relacionados com a má alimentação, como são a anorexia e a bulimia. 

As crianças precisam ser envolvidas em atividades físicas recreativas sistemáticas, e orientadas por profissionais capacitados. A redução do tempo livre que é utilizado em jogos de computadores é imprescindível. As atividades intelectuais previstas em sala de aula, precisam ser modificadas e necessitam tomar uma direção ou rumo ao ar livre. A teoria deve ser desenvolvida e aprendida por meio da vivência pratica corporal. 

A obesidade possui controvérsias relacionadas com o volume ou ingestão alimentar. Não necessariamente o obeso ingere grandes volumes calóricos, é fato que o balanço calórico negativo deve ser atingido, para que haja uma redução no peso corporal total e peso de gordura. 

A redução de peso corporal, experimentada por meio apenas de dieta, vem acompanhada de maneira desvantajosa também pela perda de massa muscular. Podemos minimizar esta situação de perda de peso muscular por meio da conscientização e da inclusão de atividades físicas, durante e após o processo de emagrecimento. 

Pelo exemplo exposto, necessitamos buscar soluções, não só para que seja controlado o peso de quem já esta obeso; precisamos é criar as condições necessárias, para que os indivíduos não tornem-se escravos de dietas para emagrecimento, ou mesmo dependentes de regimes descontrolados e desorientados durante toda a vida. 

O conhecido efeito sanfona (emagrecer x engordar), precisa ser banido da vida de quem vive sob dietoterapia, esta síndrome, é exatamente uma falha nos métodos de controle sobre a obesidade. 

Necessitamos não deixar as pessoas, e principalmente as crianças e os adolescentes, a engordarem acima dos limites médicos recomendados. A ação de conscientização e controle sobre os mecanismos socioculturais da obesidade, tem que ser divididos entre o estado, entre a família e os profissionais da saúde. 

Estamos convivendo com o fantasma da forma física padrão. Estamos esquecendo elementos de importância crucial para a nossa sociedade. Questões que envolvem a saúde publica, como a evolução ou aumento da obesidade, das doenças hipocinéticas, cardíacas, D.O.R.T e L.E.R. e também das epidemias respiratórias dentre outras. 

As situações de doenças acima citadas, estão sendo sobrepujadas, por uma exigência de amostra estética pessoal, que não condiz com os elementos constitutivos da saúde global do ser humano. Há algo mais importante a ser pensado e resolvido antes de dar importância a algo tão superficial como a estética. 

Visando atingir a estética padrão, cria-se situações que envolvem elementos degradantes do homem, como as drogas anabólicas, estimulantes e "emagrecedoras". 

Desenvolver bons e saudáveis hábitos dietéticos, promovidos por meio do ensino e educação veiculados por especialistas em nutrição. Receber tratamento e orientação médica, não só em casos de doenças; assim como ser orientado permanentemente por profissionais de educação física, durante a prática esportiva e de lazer, são direitos dos cidadãos que participam de nossa sociedade. 

Aos cidadãos resta o direito de exigir um tratamento mais humano, para saciar as suas necessidades e anseios. Aos políticos resta seguir as exigências de quem os elegeu, por meio de voto honesto e pelo depósito de confiança que lhes foi concedido. 

Antes de encerrar este texto, devo lembra-los que o futuro de nossas vidas, pode depender das atuais crianças e jovens. Por um motivo tão nobre, qualquer esforço para tornar a sociedade mais saudável, educada, e consciente tem que ser tentado imediatamente. 

Se a nossa atitude e capacidade para reformular a situação vigente ficar como está, ou seja, estagnada, correremos o risco de não vivermos em paz com a nossa consciência. 

Há tanto para ser feito! Podemos fazer tanto. Basta apenas ser dado o primeiro passo.






Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Como ajudar seu filho acima do peso
Obesidade  
Causas da obesidade  
Riscos para a saúde da obesidade 
Tratamento da obesidade 
Obesidade Mórbida
Obesidade e genética
Obesidade não da lucro nas empresas
Obesidade na sociedade e empresas
Obesidade na adolescência
Vírus que causa obesidade
Exercícios diminuem pressão arterial de crianças obesas
Gordura corporal
Dietas para emagrecer - dieta de emagrecimento
Efeito sanfona
Distúrbios da ansiedade infantil
Tratamento da bulimia e anorexia - Perguntas e respostas
Compulsão alimentar na bulimia nervosa
Ortorexia nervosa
Compulsão alimentar
Transtornos alimentares
Alimentação das modelos
Transtorno Dismórfico Corporal - Anorexia, Drunkorexia, Bulimia, Vigorexia
Dieta para manter o peso
Dieta para perder kg
Tabela de peso ideal pelo IMC
IMC para crianças e adolescentes
Obesidade no Brasil
Ginecomastia
Aspectos psicológicos e a obesidade infantil
Mitos sobre obesidade infantil
Educação física - Ferramenta no combate a obesidade infantil
Prescrição de atividade física para criança
Obesidade - O caminho certo
Fatores de risco para a obesidade infantil
Dinâmicas de Grupo e Atividades Recreativas para Crianças e Adolescentes
Hábitos de vida saudável
Vencer a si mesmo no esporte
Criança esperta não engorda e nem vira adulto problema
Criança não é adulto em miniatura para fazer musculação - Treinamento de força
Psicomotricidade das crianças
Treinamento aeróbio das crianças
A obesidade dos bebês pode retardar o desenvolvimento motor
Bebê magrinho será um adulto sadio
Como fazer seu filho se alimentar bem e praticar atividade física
Alimentação saudável para crianças
Como ajudar seu filho a praticar mais atividades físicas
Personal diz que o principal responsável pelos maus hábitos das crianças são os pais

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: