Copacabana Runners

Pancreatite aguda

Pâncreas - NIDDK Image Gallery

Pancreatite é uma inflamação do pâncreas, uma glândula grande atrás do estômago e perto do duodeno. O pâncreas secreta enzimas digestivas no intestino através do tubo pancreático. Essas enzimas ajudam a digerir gorduras, proteínas e carboidratos da comida. O pâncreas também libera os hormônios insulina e glucagon na corrente sangüínea. Esses hormônios ajudam o corpo a usar glicose que obtém da comida em energia. Geralmente as enzimas digestivas não ficam ativas até alcançarem o intestino, onde começam a digerir o alimento. Porém, se essas enzimas ficarem ativas dentro do pâncreas começam a "digeri-lo". 

Pancreatite aguda acontece subitamente, dura um curto período de tempo e geralmente é resolvida. Já a pancreatite crônica não se resolve por si mesma e resulta da destruição lenta do pâncreas. Ambas as formas podem causar complicações severas como sangramento, danificação de tecido e infecção. Além disso, enzimas e toxinas podem entrar na corrente sangüínea, danificando o coração, pulmões, rins e outros órgãos.

Pancreatite aguda

Algumas pessoas têm mais de um ataque de pancreatite aguda e recuperam-se completamente depois de cada um. Porém, pancreatite aguda pode ser uma doença grave com muitas complicações para o resto da vida. Pancreatite aguda acontece mais em homens que em mulheres e geralmente é causada por cálculo biliar ou muita ingestão de álcool, porém essas não são as únicas causas. 

Sintomas da pancreatite aguda

A pancreatite aguda geralmente começa com dor no abdômen superior que dura por alguns dias. A dor pode ser severa e tornar-se constante -- somente no abdômen -- ou alcançar as costas e outras áreas. Ela pode ser súbita e intensa, ou começar com uma dor leve que fica pior quando come-se alimentos. Pessoas com pancreatite aguda geralmente parecem e sentem-se muito doentes. Outros sintomas incluem:
* Abdômen inchado e macio.
* Náusea.
* Vômito.
* Febre.
* Pulso rápido.

Casos severos podem causar desidratação e pressão baixa. Pode haver insuficiência cardíaca, pulmonar ou renal. Se ocorrer sangramento no pâncreas, pode acontecer estado de choque ou até morte.

Diagnóstico da pancreatite aguda

Além de perguntar pelo histórico médico da pessoa e fazer um exame físico, o médico pedirá um exame de sangue para diagnosticar a pancreatite aguda.
O médico também poderá pedir ultra-som abdominal para procurar com cálculo biliar, e tomografia computadorizada axial para verificar a ocorrência de inflamação ou destruição do pâncreas.

Tratamento da pancreatite aguda

O tratamento depende da gravidade do ataque de pancreatite aguda. Se não ocorrer nenhuma complicação aos rins e pulmões, a pancreatite aguda geralmente melhora por si mesma. Geralmente o tratamento é elaborado para dar suporte às funções vitais do organismo e prevenir complicações. É preciso uma estada no hospital, de modo que os fluidos possam ser repostos intravenosamente. Se houver pseudocisto pancreático grande o suficiente para interferir na recuperação do pâncreas, o médico pode drená-lo ou removê-lo cirurgicamente.

A menos que o duto pancreático ou biliar sejam bloqueados por cálculo biliar, um ataque agudo geralmente dura apenas alguns dias. Em casos severos, a pessoas pode precisar de alimentação intravenosa de 3 a 6 semanas à medida que o pâncreas sara lentamente. Esse processo é chamado nutrição parenteral total. Porém, para casos leves da doença, nutrição parenteral não oferece benefícios. Antes de deixar o hospital, a pessoa é aconselhada a não beber álcool e não comer grandes refeições. Depois que todos os sintomas da pancreatite aguda forem embora, o médico tentará descobrir o que a causou para prevenir futuros ataques.

Complicações da pancreatite aguda

Pancreatite aguda pode causar problemas de respiração. Muitas pessoas desenvolvem hipoxia, o que significa que as células e tecidos não recebem oxigênio suficiente. Médicos tratam hipoxia dando oxigênio através de máscara. Apesar de receber oxigênio, algumas pessoas ainda sofrem insuficiência pulmonar e requerem ventilação. Algumas vezes a pessoa não consegue parar de vomitar e precisa ter um tubo colocado no estômago para remover os fluidos e ar. Casos desenvolvam-se infecções, o médico pode prescrever antibióticos. Cirurgia pode ser necessária para infecções extensivas. Também pode-se necessitar de cirurgia para encontrar fonte de sangramento, excluir problemas que parecem com pancreatite ou remover tecido pancreático severamente danificado. Algumas vezes a pancreatite aguda pode causar insuficiência renal. Caso isso ocorra o paciente necessitará de diálise para ajudar o rins a remover os resíduos do sangue.



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Azia - Causas, alimentos, dieta, tratamento, antiácidos
Refluxo gastroesofágico em crianças
Hérnia de hiato ou hiatal - Sintomas, tratamento
Refluxo gastro-esofágico
Gastrite
Álcool e as festas de fim de ano
Barriga de chopp ou de cerveja
Cerveja dá barriga?
Stress
Você sabe lidar com o estresse?
Comendo demais?
Endoscopia
Gastroenterite aguda - Tratamento em crianças com terapia de reidratação oral
Gastroenterite viral
Diverticulite
Laxantes - O que é laxante, casos indicados, tipos
Exercício, esporte ou tipo de ginástica para perder barriga
Quando barriga atrapalha - Abdominais
Barriga tanquinho
Barriga inchada e arrotos
Hérnia inguinal - Diagnóstico, tratamento e cirurgia
Hérnia Inguinal - O que é, sintomas
Dores abdominais e estomacais - gases, gravidez, dor constante
Como acabar com gases intestinais - Alimentos que causam
Excesso de gases intestinais e seus sintomas
Flatulência - Remédios para gases intestinais e estomacias
Doença de Crohn ou enterite regional - Tratamento
Doença de Crohn ou enterite regional - Causas, sintomas e complicações
Síndrome do intestino irritável
Azia e doença do refluxo gastroesofágico
Indigestão - Dispepsia
Treino depois de festas
Ressaca
Ânsia de vômito e corrida
Vômito e náusea
Esteatose hepática não-alcoólica - O que é
Esteatose hepática não-alcoólica - Sintomas e causas
Esteatose hepática não-alcoólica - Tratamento
Fígado gorduroso ou gordura no fígado - Causas, sintomas e tratamento
Insuficiência Hepática Crônica e Aguda
Cirrose hepática e problemas no fígado
Colite ulcerativa - Tratamento e diagnóstico
Colite ulcerativa - Sintomas e causas
Colite colagenosa e linfocítica
Hematospermia ou sangue no esperma
Sangue na urina ou hematúria
Hemorragia digestiva alta e baixa - Causas
Hemorragia digestiva - Diagnóstico e tratamento
Hemorragia digestiva alta e baixa, aguda e crônica - Sinais e sintomas
Sangramento retal - Tratamento, causas, sintomas
Sangue nas fezes - Melena ou hematoquesia
LDH - Exame de lactato desidrogenase
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2007 Helio Augusto F. Fontes
Texto: NDDIC -
National Digestive Diseases Information Clearinghouse