Copacabana Runners

Pancreatite crônica

Pâncreas - NIDDK Image Gallery

A pancreatite é inflamação do pâncreas. Pancreatite aguda ocorre de forma súbita, dura período curto de tempo, e normalmente é resolvida. Já a pancreatite crônica não se resolve por si mesma e resulta da destruição lenta do pâncreas. Se a lesão no pâncreas persistir, pode-se desenvolver pancreatite crônica, que ocorre quando as enzimas digestivas atacam e destroem o pâncreas e tecidos próximos causando cicatrizes e dor. Os casos mais comuns de pancreatite crônica são resultado de muitos anos de abuso da ingestão de álcool, porém a forma crônica também pode ser resultado de um único ataque de pancreatite aguda, especialmente se os dutos pancreáticos forem danificados. Os dutos danificados fazem o pâncreas ficar inflamado, com tecidos destruídos e cicatrizes.

Causas da pancreatite crônica

Embora comum, alcoolismo não é a única causa de pancreatite crônica. As principais causas são:
* Alcoolismo.
* Duto pancreático bloqueado ou estreitado devido a trauma ou formação de pseudocistos.
* Hereditariedade.
* Causa desconhecida (idopático).

Danos decorrentes do abuso de álcool podem não aparecem por muitos anos, e então a pessoa pode ter um ataque súbito de pancreatite. Em até 70% dos pacientes adultos, a pancreatite crônica parece ter sido causada pelo alcoolismo. Essa forma é mais comum em homens, e geralmente desenvolve-se entre os 30 e 40 anos.

Pancreatite hereditária geralmente começa na infância, mas pode não ser diagnosticada por vários anos. Uma pessoa com pancreatite hereditária geralmente tem os sintomas típicos que vão e vêm. O episódios duram de 2 dias a 2 semanas. Um fator determinante no diagnóstico de pancreatite hereditária é a presença da doença em dois ou mais membros da família em mais de uma geração. Tratamento para ataques individuais são geralmente os mesmos da pancreatite aguda. Cirurgia geralmente pode aliviar a dor e ajudar a administrar as complicações.

Outras causas de pancreatite são:
* Condições congênitas, como pancreas divisum.
* Fibrose cística.
* Altos níveis de cálcio no sangue (hipercalcemia).
* Altos níveis de gordura no sangue (hiperlipidemia ou hipertrigliceridemia).
* Alguns medicamentos.
* Algumas condições auto-imunes.

Sintomas da pancreatite crônica

A maioria das pessoas com pancreatite crônica tem dor abdominal, embora alguns não sofram dor nenhuma. A dor pode ficar pior quando a pessoa come ou bebe, espalhando-se para as costas ou ficando constante e desabilitante. Em certos casos a dor abdominal vai embora à medida que a pancreatite progride, provavelmente porque o pâncreas não está mais fazendo enzimas digestivas. Outros sintomas incluem náusea, vômito, perda de peso e fezes gordurosas.

Pessoas com pancreatite crônica geralmente perdem peso, até quando seu apetite e hábitos alimentares estão normais. A perda de peso acontece porque o corpo não secreta enzimas pancreáticas suficientes para quebrar os alimentos, então os nutrientes não são absorvidos normalmente. Digestão ruim ocasiona excreção de gordura, proteína e açúcar nas fezes. Se as células produtoras de insulina do pâncreas forem danificadas, pode-se também desenvolver diabetes nesse estágio.

Diagnóstico da pancreatite crônica

O diagnóstico pode ser difícil, mas algumas técnicas podem ajudar. Os testes da função pancreática ajudam o médico a decidir se o pâncreas ainda está produzindo enzimas digestivas suficientes. Utilizando ultra-som, colangiopancreatografia endoscópica retrógrada, e tomografia computadorizada, o médico pode ver problemas indicando pancreatite crônica. Tais problemas incluem calcificação do pâncreas, no qual o tecido é endurecido devido a depósitos de sais de cálcio insolúveis. Em estágios mais avançados da doença, quando ocorre diabetes e malabsorção, o médico pode usar alguns testes de sangue, urina e fezes para ajudar a diagnosticar a pancreatite crônica e monitorar sua progressão.

Tratamento da pancreatite crônica

O primeiro passo no tratamento da pancreatite crônica é aliviar a dor. O seguinte passo é planejar uma dieta rica em carboidratos e com pouca gordura. O médico pode receitar enzimas pancreáticas para serem tomadas com as refeições se o pâncreas não for capaz de secretá-las em quantidades suficientes. As enzimas devem ser tomadas com cada refeição para ajudar o corpo a digerir o alimento e recuperar algum peso. Algumas vezes insulina ou outros medicamentos são necessários para controlar a glicose no sangue. Em alguns casos, cirurgia é necessária para aliviar a dor. A cirurgia pode envolver o dreno e alargamento do duto pancreático, ou remoção de parte do pâncreas. Para diminuir a quantidade e severidade dos ataques de pancreatite, o paciente deve parar de beber álcool, seguir a dieta prescrita, e tomar a medicação apropriada
.



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Pancreatite aguda
Azia - Causas, alimentos, dieta, tratamento, antiácidos
Refluxo gastroesofágico em crianças
Hérnia de hiato ou hiatal - Sintomas, tratamento
Refluxo gastro-esofágico
Gastrite
Álcool e as festas de fim de ano
Barriga de chopp ou de cerveja
Cerveja dá barriga?
Endoscopia
Gastroenterite aguda - Tratamento em crianças com terapia de reidratação oral
Gastroenterite viral
Diverticulite
Laxantes - O que é laxante, casos indicados, tipos
Exercício, esporte ou tipo de ginástica para perder barriga
Quando barriga atrapalha - Abdominais
Barriga tanquinho
Barriga inchada e arrotos
Hérnia inguinal - Diagnóstico, tratamento e cirurgia
Hérnia Inguinal - O que é, sintomas
Dores abdominais e estomacais - gases, gravidez, dor constante
Como acabar com gases intestinais - Alimentos que causam
Excesso de gases intestinais e seus sintomas
Flatulência - Remédios para gases intestinais e estomacias
Doença de Crohn ou enterite regional - Tratamento
Doença de Crohn ou enterite regional - Causas, sintomas e complicações
Síndrome do intestino irritável
Azia e doença do refluxo gastroesofágico
Indigestão - Dispepsia
Treino depois de festas
Ressaca
Ânsia de vômito e corrida
Vômito e náusea
Hepatite C
Esteatose hepática não-alcoólica - O que é
Esteatose hepática não-alcoólica - Sintomas e causas
Esteatose hepática não-alcoólica - Tratamento
Fígado gorduroso ou gordura no fígado - Causas, sintomas e tratamento
Insuficiência Hepática Crônica e Aguda
Cirrose hepática e problemas no fígado

Peritonite
Diarréia crônica
LASIX ® - Diurético furosemida para edemas e hipertensão
Colite ulcerativa - Tratamento e diagnóstico
Colite ulcerativa - Sintomas e causas
Colite colagenosa e linfocítica
Hemorragia digestiva alta e baixa - Causas
Hemorragia digestiva - Diagnóstico e tratamento
Hemorragia digestiva alta e baixa, aguda e crônica - Sinais e sintomas
Sangramento retal - Tratamento, causas, sintomas
Sangue nas fezes - Melena ou hematoquesia
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2007 Helio Augusto F. Fontes
Texto: NDDIC -
National Digestive Diseases Information Clearinghouse