Copacabana Runners

É desaconselhável correr todos os dias?

Pergunta: É desaconselhável correr todos os dias?



Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

Correr todos os dias deve obedecer o critério definido pelo objetivo a ser alcançado.Atletas considerados de ponta ou alto nível fazem normalmente dois treinos diários em seu programa de treinamento,logicamente respeitando os limites fisiológicos de cada um definido pelo técnico.

Alguns atletas de nível mundial chegam a fazer 3 treinos por dia baseados nos objetivos propostos. 

Pessoas não consideradas atletas, como iniciantes, sedentários, pessoas com indicação terapêutica fazem em sua 
maioria três treinos semanais, sendo um por dia.

No caso do nosso meio atlético, quase a totalidade de atletas fundistas fazem apenas um treino diário.

Existem inúmeros fatores que induzem a um treino diário, condições de local, fatores sociais, estudo, profissão, situação financeira e principalmente a falta de uma estrutura condizente com a pirâmide, que normalmente possui uma base pequena.

Atletas que fazem 2 treinos diários devem faze-lo dividindo o tipo de treinamento, dando evidencia para trabalho anaeróbio pela manhã e trabalho aeróbio no segundo treino, logicamente dando um espaço de no mínimo 5 a 6 horas entre um e outro treino.

O problema não é ser aconselhável ou não, o que determina a freqüência de treinos é como disse anteriormente, depende do objetivo.

Aconselho aos nossos corredores de condição um pouco abaixo da condição plena, apenas um treino diário. Sugiro aos corredores que não possuem um treinador que façam comedidamente apenas 3 treinos por semana até que sua base de condicionamento seja maior, fazendo no mínimo 30 a 60 minutos de trabalho aeróbio por dia de treino, com registro e controle dos batimentos cardíacos, procurando manter o nível de equilíbrio de oxigênio.

Carlos Gomes Ventura
Telefone: (11)3686-5384 - e-mail: cgventura@uol.com.br

Livro Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...


Resposta do Professor Luis Tavares

Depende do seu objetivo, se o objetivo for apenas manter um condicionamento físico, 4 vezes por semana de corrida é mais do que suficiente, mas se a meta for visando performance e competições o ideal seria treinar 6 vezes por semana muito bem distribuindo a carga de treinamento e volume ou seja intercalando em dias de treino mais forte com dias de treino mais leve para não entrarem em overtraining ( excesso de treinamento). Sempre deixo 1 vez por semana, de descanso, geralmente 1 dia após o treino mais forte que seria os longos. É importante esse dia de descanso para uma recuperação total tanto do físico como psicológico.

Professor Luis Tavares
Telefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br - site: http://www.ectavares.com.br


Resposta do treinador Nilson Duarte Monteiro

Depende da intensidade, do acompanhamento técnico e da capacidade de cada um.

Se o atleta é amador e não tem pretensões de ser um atleta de alto rendimento, a intensidade deve ser moderada para se correr todo dia. Agora, se o atleta tem pretensões de se tornar um grande atleta, ou melhor, queira melhorar suas marcas, o recomendado é a pratica diária, tendo a cada quinze dias um dia de descanso, lógico que acompanhado/supervisionado por um treinador.

Hoje em dia os atletas de alto rendimento treinam duas vezes ao dia, durante sete dias na semana e em alguns casos até três vezes ao dia. Esses atletas tem todo um suporte para agüentarem uma carga tão pesado, tais como, nutricionistas, médicos para as avaliações, fisioterapeutas, massagistas, ou seja, uma equipe de retaguarda.

Já um atleta amador, que corre só pelo amor ao esporte e que quer manter o corpinho em cima, de quatro a seis vezes por semana é o ideal, até porque, ele tem que conciliar a sua vida atlética com a profissional. Ele querer fazer a mesma coisa que um atleta profissional, é procurar sarna para se coçar.

Sempre disse aos meus atletas, quando os tinha, "esporte de alto rendimento não é qualidade de vida. Se vocês querem abraçar essa carreira de atleta, preparem-se para sofrer, pois o atleta de alto rendimento tem que levar o seu corpo até o limite de sua capacidade, muitas vezes por semana para se adaptar ao sofrimento."

Termino minha opinião com a mesma frase que comecei: Depende da intensidade, do acompanhamento técnico e da capacidade de cada um.

Nilson Duarte Monteiro - e-mail: nilsondm@uol.com.br 


Resposta do Professor Luis Antônio Sturian

Devemos pensar em qualidade e não em quantidade. 

Atletas de "elite" treinam duas vezes por dia. Nesse caso, a intensidade é bem variada através de treinos curtos e fortes; intercalando-se com treinos de recuperação, conseqüentemente mais fracos, ocorrendo adaptação na seqüência dos treinamentos. Mesmo assim, constatei que alguns atletas de "elite" não se adaptaram com treinos duas vezes por dia. Com isso, a função do técnico é de suma importância para tirar o melhor proveito das qualidades de seu atleta, evitando-se desgaste excessivo.

Com esse parâmetro, podemos entender que o mesmo critério se dá na organização dos planos aos "amadores". Muitos são pesados, não tem base longa de treinamento (são iniciantes). É muito importante a recuperação de um treino para o outro, tem atletas amadores correndo demais, isso é o mais comum, principalmente porque eles ainda não adquiriram experiência, faltando-lhes critérios técnicos.

Portanto, desde que saibam dosar a quantidade e qualidade dos treinos, com dias fortes e na seqüência desses, treinos mais fracos para que seu próprio metabolismo e musculatura se recuperem, sem problemas, podem correr todos os dias, chamamos isso de "descanso ativo" com trote muito leve no dia de descanso. Geralmente, no caso dos atletas "amadores", seria importante dar uma parada uma vez por semana e se desligar das corridas, dando atenção a família e outros compromissos pessoais. Falo isto porque a obsessão sempre nos leva a ansiedade, conseqüentemente a cometer erros primários, "correndo demais da conta", é o que mais vemos!!!

Luis Antônio Sturian
Tel.:(19) 3434-2545 - e-mail: voutreinar@voutreinar.com.br - site: www.voutreinar.com.br


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Saiba mais:
Trote regenerativo, mito ou verdade?

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: