Copacabana Runners

Pílula do dia seguinte e Contracepção de emergência

O que é a pílula do dia seguinte e contracepção de emergência?

A contracepção de emergência, da qual a popularmente conhecida pílula do dia seguinte é o método mais conhecido, é usada para evitar que a mulher fique grávida após ter relação sexual sem usar nenhum método de contracepção. 

Usa-se a contracepção de emergência quando:
* Teve relação sexual sem usar nenhum método de contracepção.
* Foi forçada a ter relação sexual.
* O preservativo rompeu-se.
* O homem não interrompeu o coito antes de ejacular.
* Você esqueceu de tomar a pílula anticoncepcional por dois dias seguidos.

A contracepção de emergência não deve ser usada como método de contracepção regular. Outros métodos de contracepção são muitos melhores para evitar a gravidez.

Quais são os tipos de contracepção de emergência?

Há dois tipos de contracepção de emergência:
* Pílulas de contracepção de emergência, popularmente conhecidas como pílula do dia seguinte.
* Dispositivos intra-uterinos (DIUs)

A pílula do dia seguinte contém altas doses dos mesmos hormônios encontrados em algumas marcas de pílulas anticoncepcionais regulares. Se a mulher estiver amaentando ou não possa tomar estrogênio, ela deve usar pílula do dia seguinte que contenha apenas progestina. Deve-se utilizar a pílula do dia seguinte o mais cedo possível depois da relação sexual para maior eficácia, porém ela pode ser tomada até 5 dias depois.

O outro tipo de contracepção de emergência é o DIU, o qual é um plástico em forma de T colocada dentro do útero por um médico até 5 dias depois da relação sexual. O DIU funciona ao evitar que o espermatozóide encontre o ovo ou ao impedir que o ovo se fixe no útero. O médico pode remover o DIU depois do próximo período mentrual, ou pode deixá-lo por até 10 anos como forma de anticoncepção regular.

Por que a pílula de contracepção de emergência é chamada de pílula do dia seguinte?

A pílula de contracepção de emergência recebeu a denominação popular de pílula do dia seguinte, a qual não é correta porque nunca toma-se apenas uma pílula e não é preciso usar no dia seguinte.

Se a mulher ficar grávida mesmo depois de tomar a pílula do dia seguinte, isso pode ocasionar algum defeito no bebê?

Não. Estudos têm mostrado que mulheres que não sabiam que estavam grávidas e continuaram tomando pílula anticoncepcional, a qual geralmente tem os mesmos hormônios da pílula do dia seguinte, não tiveram maior risco de ter problemas com o bebê.

Como a contracepção de emergência funciona?

A contracepção de emergência evita que a mulher fique gávida ao:
* impedir que o ovo deixe o ovário, ou
* evitar que o espermatozóide encontre o ovo, ou
* impedir que o ovo fertilizado se fixe no útero.

Se a mulher já estiver grávida, a contracepção de emergência não irá funcionar.

O que a mulher deve fazer depois de tomar a pílula do dia seguinte?

Deve-se tomar a pílula do dia seguinte exatamente como o médico ou farmacêutico orientou. Algumas mulheres sentem-se enjoadas e vomitam depois de tomar a pílula do dia seguinte. Caso isso aconteça, ligue para seu médico ou farmacêutico. Depois de usar a pílula do dia seguinte a próxima menstruação pode vir mais cedo do que de costume.



comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Pílula do dia seguinte - Efeitos colaterais
Métodos anticoncepcionais ou contraceptivos - método pílula anticoncepcional, preservativo masculino e feminino, DIU, diafragma
Gravidez na adolescência
Ligadura de trompas
Vasectomia - Reversão, masculinidade e outros mitos
Cirurgia de vasectomia
Camisinha feminina ou preservativos femininos
Preservativo masculino
Camisinha masculina
Pílula anticoncepcional
Anel Vaginal Contraceptivo
DIU - Dispositivo Intrauterino
Ligadura de trompas
Injeção anticoncepcional Depo-Provera ®
Adesivo anticoncepcional OrthoEvra ®
Implante anticoncepcional Implanon ®
Anel anticoncepcional NuvaRing ®
Espermicidas vaginais
Esterilização feminina por laqueadura de trompas
Muco cervical - Método anticoncepcional de Billings
Período infértil
Tabelinha período fértil - Calculadora da ovulação e dias férteis
Calculadora da Ovulação e Tabela dos Dias Férteis
Tabelinha - Método anticoncepcional ou para engravidar
Período fértil feminino para engravidar - Como saber e calcular
Temperatura basal - Método para engravidar

Doenças sexualmente transmissíveis - DST:
Herpes - Cura e tratamento
Herpes - Contágio e prevenção
Herpes simplex - Labial, neonatal, genital, tipo 1 e 2 - Sintomas
Herpes genital - Sintomas, tratamento

Hepatite B
Hepatite A
Tipos de Hepatite
Epididimite aguda e crônica
DSTs na gravidez
DSTs - Testes, diagnóstico, tratamento e prevenção
DSTs mais comuns, sintomas
Tipos de DST
Doença inflamatória pélvica - Causas, sintomas e complicações
Doença inflamatória pélvica - Diagnóstico, tratamento e prevenção
Herpes genital masculina e feminina - O que é, causas, diagnóstico, transmissão
Herpes genital tem cura? Como prevenir e tratamento
Gonorréia
Os perigos do beijo na boca
Dicas para corredores portadores do HIV
Transmissão vertical do HIV controlada
Camisinha e AIDS - Eficiência dos preservativos contra o HIV
HIV e AIDS - Qual a diferença?
HIV Positivo e sintomas da AIDS
Tratamento para HIV / AIDS
Mulher e AIDS - Orientações para mulheres com HIV
HIV e sua transmissão - Beijo, saliva, lágrimas, suor, picadas de insetos
Transmissão do HIV - Sexo oral e AIDS
Vírus HIV
Cura da AIDS e Prevenção - Pesquisas para vacina e microbicidas
Vacina para HIV / AIDS
HIV e AIDS - Você está sob risco? O que é, como se proteger e teste
Candidíase genital
Uretrite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Cervicite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Clamídia
Condiloma Acuminado ou Verruga Genital
Infecção HPV – Papilomavírus Humano - O que é, tratamento, sintomas, cura
AIDS - Transmissão e prevenção do HIV
HPV no homem - Infecção anal entre homens
Proteção contra HPV
Citomegalovírus na Gravidez - Transmissão e Tratamento
Citomegalovírus congênito - Infecção na gestação
Citomegalovírus - Transmissão e gravidez
Citomegalovírus - O que é, infecção congênita, transmissão, diagnóstico
Donovanose ou Granuloma Inguinale
Linfogranuloma venéreo - O que é, sintomas, tratamento
Tricomoníase
Candidíase - Sintomas, tratamento, medicamento, peniana, no homem
Vaginite por cândida, tricomoníase, vaginose bacteriana - Sintomas e tratamento
Corrimento vaginal - Vaginite

Tradução: © 2007 Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto: The National Women's Health Information Center

VoltarVoltar a mulher corredora

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: