Copacabana Runners

Pressão alta - Sintomas, diagnóstico e tratamento

Homem medindo sua pressão - NIDDK Image Gallery

Quais são os sintomas e como é feito o diagnóstico da pressão alta

A pressão alta é geralmente chamada de “assassina silenciosa” porque não apresenta sintomas e a pessoa pode tê-la por anos sem saber. A única forma de descobrir se tem pressão alta é fazer a medição da pressão sanguínea.

A maioria dos médicos checa a pressão do paciente várias vezes em dias diferentes antes de fazer um diagnóstico. Somente se você tiver pressão de 140/90 mmHg ou mais (ou 130/80 mmHg ou mais se tiver diabetes ou doença renal crônica) o médico o diagnosticará com pressão alta.

Medir a pressão sanguínea é rápido e fácil. Você deve ter pelo menos três medições feitas em dias diferentes para medir precisamente sua pressão sanguínea.

Você também pode checar sua pressão sanguínea em casa com um aparelho para uso doméstico. É importante ler as instruções do aparelho e realizar a medição de forma adequada como instruído. Quando estiver medindo sua pressão em casa, sente-se com as costas encostadas e com os pés no chão. Relaxe seu braço sobre uma mesa na altura do coração.

Como é o tratamento da pressão alta

Na maioria dos casos, o objetivo do tratamento é manter a pressão abaixo de 140/90 mmHg (130/80 se tiver diabetes ou doença renal crônica). A pressão sanguínea normal é menor que 120/80. Pergunte ao seu médico qual deve ser a meta para a sua pressão sanguínea.

Algumas pessoas podem prevenir a pressão alta ao adotar hábitos mais saudáveis, como:
* Seguir uma alimentação saudável que inclui frutas, verduras, laticínios com pouca gordura e grãos integrais.
* Diminuir o sal na dieta.
* Perder peso se estiver com sobrepeso ou obesidade e manter um peso saudável.
* Praticar exercícios físicos por pelo menos 2h30m semanalmente.
* Limitar o consumo de álcool.
* Se fuma, parar de fumar.
* Aprender a controlar o estresse.

Se você tem pressão alta, precisará de tratamento e controle por toda a vida. Isso significa fazer mudanças no estilo de vida e, em alguns casos, tomar medicamentos e ter cuidados médicos ao longo da vida.

Tratamento pode ajudar a controlar a pressão alta, mas não a curará mesmo que as medições pareçam normais. Se você parar o tratamento, sua pressão sanguínea e risco de problemas de saúde relacionados se elevarão. Para um futuro saudável, siga o programa de tratamento.

Medicamentos para tratamento da pressão alta

Medicamentes para pressão alta funcionam de diferentes maneiras. Alguns diminuem a pressão sanguínea ao remover fluido extra e sal do corpo. Outros afetam a pressão sanguínea diminuindo a freqüência cardíaca, ou relaxando e alargando os vasos sanguíneos. Freqüentemente dois ou mais medicamentos funcionam melhor do que somente um.

Tipos de medicamentos para tratamento da pressão alta

Diuréticos
Os diuréticos funcionam ajudando os rins a eliminar o excesso de água e sal do organismo. Isso reduz a quantidade de fluidos na corrente sanguínea, e abaixa a pressão. Há diferentes tipos de diuréticos. Eles são freqüentemente dados com outros medicamentos para pressão alta.

Beta-bloqueadores
Os beta-bloqueadores fazem o coração bater mais lentamente e com menos força. O coração então bombeia menos sangue através dos vasos sanguíneos e a pressão abaixa.

Enzima conversora da angiotensina
Atuam impedindo que o corpo fabrique um hormônio chamado angiotensina II, o qual causa o estreitamento dos vasos sanguíneos.

Bloqueadores de receptores da angiotensina
São medicamentos que protegem os vasos sanguíneos da angiotensina. Fazem os vasos sanguíneos relaxar e ficarem mais largos.

Bloqueadores do canal de cálcio
Impedem o cálcio de entrar nas células musculares do coração e vasos sanguíneos. Isso faz os vasos sanguíneos relaxarem e abaixa a pressão.

Vasodilatadores
Abrem os vasos sanguíneos ao relaxar diretamente o músculo nas paredes desses vasos.

Alfa bloqueadores
Reduzem os impulsos nervosos que estreitam os vasos sanguíneos.

Alfa-beta bloqueadores
Reduzem os impulsos nervosos como os alfa bloqueadores, mas também diminuem a freqüência cardíaca como os beta bloqueadores.

Se a pressão sanguínea continuar alta depois de tomar medicamento, o médico pode receitar um segundo medicamento ou tentar medicamentos diferentes.

Saiba mais:
Pressão alta - causas, prevenção e fatores de risco
Pressão alta ou hipertensão arterial
Hipertensão, colesterol, doenças cardiovasculares e como baixar a pressão
Combata a Hipertensão de Forma Segura e Sem Medicação
Métodos de medida da pressão arterial
Pressão arterial
Alimentação e Coração Saudável
Angina - O que é, tratamentos
Aterosclerose - Causas e fatores de risco
Aterosclerose - Tratamento
Aterosclerose - Diagnóstico
Aterosclerose - Sintomas
Arteriosclerose cerebral
Aterosclerose
Infarto do miocárdio ou ataque do coração - Tratamento
Infarto do miocárdio ou ataque do coração - Diagnóstico
Infarto do miocárdio ou ataque do coração - Causas e fatores de risco
Infarto do miocárdio ou ataque do coração - Sintomas
AVC - Acidente Vascular Cerebral ou Derrame
AVC - Prevenção e diagnóstico do acidente vascular cerebral ou derrame
Fatores de risco, sinais e sintomas de um AVC ou derrame cerebral
Acidente vascular encefálico (AVE) - O que é, tipos, sintomas, tratamento
Tratamento do AVC - Acidente vascular cerebral ou derrame
Colesterol alto - Diagnóstico
Colesterol alto - Sintomas e causas
Sintomas e Diagnóstico do Colesterol Alto
Colesterol - O que é
Colesterol
Ataque cardíaco - O que é, sintomas, prognóstico
Alimentação, colesterol, saúde do coração, doença cardíaca e derrame
Pressão alta e corrida - Hipertenso pode correr?
Hipertensão e exercícios físicos
O que é hipertensão pulmonar
Causas e Sintomas da Hipertensão Pulmonar
Proteja seu coração: medidas para reduzir seu risco cardíaco



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto: NIH Senior Health
Tradução: copyright © 2012 por Helio Augusto Ferreira Fontes