Copacabana Runners

Quedas em idosos

Idosos ativos - National Cancer Institute Image Gallery

Se você é uma pessoa idosa que caiu, não está sozinho. Quedas acontecem todos os anos em cada 1 de 3 pessoas com mais de 65 anos. O risco de queda -- e seus problemas relacionados -- aumenta com a idade. Fraturas causadas por quedas em idosos podem ocasionar internação em hospital e incapacitação. Geralmente as fraturas relacionadas a quedas em idosos acontecem na pélvis, quadril, espinha, braços, mãos e tornozelos.

Fraturas no quadril são um dos tipos mais sérios de lesões ocasionadas por quedas, sendo um dos principais problemas de saúde entre idosos. Apenas metade dos idosos hospitalizados por causa de fratura no quadril pode retornar para casa e viver independentemente. Osteoporose, uma doença que envolve a perda de massa óssea, aumenta as chances de fraturas em idosos em caso de queda.

Muitos idosos têm medo de cair. Esse medo fica mais comum à medida que a pessoa envelhece, até entre aqueles que nunca caíram. Isso pode levar aos idosos evitarem atividades como caminhar, passear ou tomar parte em atividades sociais. Se você está preocupado com quedas, converse com seu médico. Ele pode encaminhá-lo a um fisioterapeuta que o ajudará a melhorar seu equilíbrio, habilidade de caminhar e confiança ao se locomover. Livrar-se do medo de cair pode ajudá-lo a ficar ativo, manter a saúde física e prevenir quedas futuras.

Se você cair, discuta sua queda com seu médico mesmo se não se machucar. Muitas causas das quedas podem ser tratadas ou corrigidas. Por exemplo, quedas podem ser um sinal de problemas com seus remédios que podem ser corrigidos. Quedas também podem ser um sinal de doença ou outro problema de saúde, como diabetes ou pressão sanguínea baixa quando está de pé.

Depois de uma queda, seu médico pode sugerir fisioterapia, uso de um andador, ou outras medidas para ajudar a prevenir futuras quedas. Essas medidas também podem tornar o idoso mais confiante em suas habilidades. Exercício físico pode ajudar a melhorar o equilíbrio e força muscular, os quais ajudam a prevenir quedas. Mudar seus medicamentos também pode ajudar. Você também pode tornar sua casa mais segura contra quedas.

As quedas não são parte inevitável da vida, até mesmo quando a pessoa envelhece. Você pode tomar medidas para evitar as quedas. Seu médico pode ajudá-lo a decidir que mudanças ajudarão. 

Causas e fatores de risco das quedas em idosos

Quedas não acontecem simplesmente, e as pessoas não caem somente porque ficaram idosas. Geralmente, há mais de uma causa ou fator de risco envolvidos na queda. À medida que os fatores de risco aumentam, também eleva a probabilidade de quedas. Muitas quedas estão relacionadas à condição física da pessoa ou problema médico, como uma doença crônica. Outras causas podem ser obstáculos para a segurança na casa do idoso ou ambiente ao redor. Cientistas têm relacionado vários fatores de risco às quedas. Fraqueza muscular, especialmente nas pernas, é um dos fatores de risco mais importantes. Pessoas idosas com músculos fracos têm maiores chances de cair do que aquelas que mantiveram a musculatura forte, assim como a flexibilidade e resistência.

O equilíbrio e forma de caminhar são outros fatores chave. Idosos que têm pouco equilíbrio ou dificuldade de caminhar têm mais chances de cair. Esses problemas podem estar relacionados com a falta de exercícios físicos, causa neurológica, artrite, ou alguma outra condição que pode ser tratada ou administrada.

Pressão sanguínea que cai muito quando o idoso se levanta, pode aumentar as chances de queda. Essa condição -- chamada de hipotensão postural -- pode ser resultado de queda no volume sanguíneo, desidratação, ou ação de certos medicamentos. Ela também pode estar relacionada à diabetes, doença de Parkinson ou infecção. Algumas pessoas com hipotensão postural sentem-se tontas quando a pressão cai. Outras não ficam tontas mesmo que a pressão caia bastante quando se levantam. Os reflexos dos idosos também ficam mais lentos. Em decorrência, o tempo maior para reação pode tornar mais difícil alcançar o equilíbrio quando começa a cair.

Problemas nos pés que os tornam doloridos, assim como o uso de calçados pouco seguros, também elevam as chances de quedas. Calçados descobertos no calcanhar, escorregadios, de salto alto ou com sola de couro muito macio são exemplos que podem causar quedas. Problemas sensoriais também podem ocasionar quedas. Se os sentidos não funcionam bem a pessoa fica menos consciente do ambiente. 

Não ver bem é outra possível causa de quedas. Uma das razões pode ser os olhos do idoso demorarem mais para ajustarem-se e ver claramente quando saem do escuro para a claridade. Outros problemas de visão incluem percepção ruim de profundidade, catarata e glaucoma. Usa óculos multi-focais ao caminhar ou ter pouca iluminação ao redor de casa também podem ocasionar quedas.

Ficar confuso, ainda que por um curto período de tempo, pode algumas vezes ocasionar quedas. Por exemplo, se você acordar em um ambiente não-familiar, pode ficar incerto de onde esteja. Caso sinta-se confuso, espere que sua mente fica clara ou até que alguém apareça antes de tentar levantar e caminhar.

O uso de medicação também pode aumentar os risco de queda. Algumas vezes os risco é elevado por causa de problemas de saúde para os quais a pessoa toma a medicação. Em outros casos, a medicação pode causar efeitos colaterais como tontura ou confusão. Interações de medicamentos também podem ocasionar quedas. Quanto mais remédios a pessoa tomar, maiores serão as chances de quedas. Nunca adicione ou interrompa medicamentos sem falar antes com seu médico. Ainda, pergunte ao seu médico se mudanças nos seus medicamentos poderiam diminuir seus riscos de queda.

Certifique-se de falar com seu médico se você cair. Uma queda pode ser sinal de problema médico como infecção ou problema cardiovascular. Ela também pode sugerir que problema de saúde crônico, como demência ou doença de Parkinson, pode estar progredindo

Embora quedas possam acontecer em qualquer lugar, mais da metade delas acontecem em casa. Quedas em casa geralmente acontecem quando a pessoa está executando atividades normais do cotidiano. Algumas dessas quedas são causadas por fatores no ambiente no qual a pessoa vive. Por exemplo, chão escorregadio ou iluminação ruim podem causar quedas. Outros fatores que podem ocasionar quedas são tapetes enrugados, objetos no chão ou escada e carregar coisas pesadas ou volumosas escada a baixo. Não ter parapeito na escada ou barras para segurar no banheiro também podem contribuir com quedas.

Como prevenir quedas

Muitas quedas resultam de fatores pessoais ou de estilo de vida que podem ser mudados. Seu médico pode avaliar seus riscos de cair e sugerir formas de prevenir as quedas. No seu próximo check-up converse com seu médico sobre os riscos de quedas e que mudanças pode tomar.

Algumas mudanças que você pode tomar para prevenir quedas:
* Ficar fisicamente ativo.
* Rever sua medicação.
* Checar a pressão sanguínea quando estiver deitado e em pé.
* Checar sua visão.
* Escolher um calçado seguro.

Outras mudanças que você pode fazer na sua casa para torná-la mais segura:
* Remover ou evitar objetos perigosos.
* Melhorar a iluminação.
* Instalar parapeito nas escadas e barras para segurar no banheiro.
* Mover itens para tornar mais fácil alcançá-los.

Saiba mais:
Pressão baixa ou hipotensão - Tipos, causas, sintomas, tratamento
Osteoporose - O que é, fatores de risco, cálcio
Osteoporose - O que é, prevenção, sintomas
Elixir da vida longa é fazer exercício, comer pouco e meditar
Exercício físico na terceira idade - Benefícios
Benefícios dos exercícios físicos para idosos
Artrite e exercícios físicos - Articulações e doenças reumáticas
Saúde do idoso - Capacidade Aeróbia e a Flexibilidade
Psicomotricidade no adulto e na terceira idade
Idosos velozes e furiosos - Idoso na corrida e saúde
Labirintite - Cura e Tratamento
Labirintite e desordens do equilíbrio
Como motivar sedentário a praticar exercícios físicos
Sedentarismo
Labirintite
Entrevista com Luiz Carlos de Moraes: Os vovôs da nova geração saúde
Como ficar em forma e fabuloso na terceira idade
Tornando atividade física parte da vida do idoso





Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: copyright © 2007 por Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto:
National Institute on Aging - NIH

Menu da Seção Corpo & Saúde
Alimentos | Nutrição e Saúde | Últimas da Saúde | Últimas sobre emagrecimento | Saúde Geral | Nutrição Esportiva | Estética |
Obesidade | Patologias | Infância e adolescência | Cabelos | Saúde do Idoso | Saúde bucal | Patologias e nutrição | Hidratação | Segurança | Plantas Medicinais | Cardiologia - Doenças cardíacas e saúde do coração | Psicologia, psiquiatria e saúde mental | Sexologia | Receitas Light, Receitas Fáceis e Culinária | Dermatologia | Oftalmologia | Emagrecimento e Perda de Peso | Lesões esportivas

VoltarVoltar