Copacabana Runners

Quimioterapia e efeitos colaterais
Quimioterapia em cânceres como o de mama pode ter efeitos colaterais reduzidos

Leucemia - CDC/ Stacy Howard

O tratamento do câncer com a quimioterapia pode ser mais eficiente e menos tóxico. Na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, cientistas conseguiram adaptar drogas amplamente utilizadas nesse tipo de tratamento à tecnologia de transporte de quimioterápicos por eles desenvolvida. A pesquisa resulta de um trabalho conjunto da FCF e o Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP.

Em cânceres como o de ovário e o de mama, as células cancerígenas são mais afetadas pelo medicamento quando ele é transportado pela partícula desenvolvida na pesquisa (a LDE), que funciona como um "pacote" endereçado a essas células. Construída de maneira a ser identificada como a partícula que provê substâncias essenciais ao desenvolvimento do câncer, a LDE possibilita um acesso mais direto e eficaz às células doentes. "Com essa tecnologia, tem-se a chave da porta da célula", afirma o professor Raul Maranhão, coordenador da pesquisa.

Novos fármacos

Para que exista a possibilidade de a partícula transportar diferentes quimioterápicos, o pesquisador explica que o fármaco deve ser alterado quimicamente de forma a estabilizá-lo dentro da LDE e não anular as suas propriedades terapêuticas. Os primeiros testes foram feitos com a carmostina - droga de uso restrito devido a sua elevada toxidade, mas de fácil manipulação no sistema LDE. Em camundongos, a nova preparação se mostrou mais eficiente e menos tóxica do que a comercial. Em seres humanos, foi constatado que a toxicidade do quimioterápico fica drasticamente reduzida. "A quimioterapia do câncer fica tão tranqüila quanto o tratamento de uma infecção com antibióticos", afirma Maranhão.

Recentemente, quatro novos fármacos de amplo uso em quimioterapias foram adaptados à tecnologia de transporte. Dentre eles está o taxol (ou paclitaxel), um quimioterápico de primeira linha no tratamento de câncer de mama. "Essa é uma tentativa de organizar um arsenal básico de quimioterápicos incorporáveis à LDE para um estudo mais amplo do sistema de tratamento", aponta o professor.

Estudos feitos em pacientes mostram que, naqueles com câncer de ovário, a LDE conseguiu gerar uma concentração de fármaco na célula cancerosa dez vezes maior. Em pacientes com câncer de mama, essa concentração foi cinco vezes maior. Em casos de leucemia, de mieloma múltiplo (ambos tipos de câncer que atingem a medula óssea) e de linfomas (câncer que atinge o sistema linfático, responsável pela defesa do corpo), a concentração de medicamento também se mostrou maior.

A menor toxidade do tratamento também foi evidenciada no estudo. "Pacientes com linfomas e câncer de mama tiveram os efeitos colaterais da quimioterapia (como queda de cabelo e baixa resistência) praticamente anulados, já que as preparações ficaram quase sem toxidade", afirma o pesquisador.

Cavalo de tróia

"As células cancerosas têm como característica sua reprodução descontrolada. Para criar novas células, precisa-se, dentre outras substâncias, de colesterol. Esse tipo de gordura interessa ao câncer quando transportada por uma partícula denominada LDL", descreve Maranhão. Existente na proporção de bilhões por centímetros cúbicos (cm3) de sangue, essa partícula consegue entrar na célula cancerosa com ajuda de receptores - os quais têm seu número duplicado para suprir as necessidades de colesterol da célula.

A idéia inicial da pesquisa era desenvolver uma partícula muito parecida com a LDL que possibilitasse um acesso direto às células com câncer - já que as drogas utilizadas na quimioterapia são administradas por meio da corrente sangüínea. Em 1993, a equipe de Maranhão conseguiu construir essa partícula, que chamaram de LDE para lembrar a analogia com a LDL.

Carregando quimioterápico no lugar do colesterol, o novo transportador é "recepcionado" pela célula cancerosa como se fosse a LDL, o que permite sua entrada. "Na quimioterapia tradicional, o fármaco atinge em quantidades iguais tanto células doentes quanto células normais. Com a técnica de 'empacotamento' desenvolvida, as células cancerosas são atingidas em maior número, garantindo maior eficiência no tratamento", afirma Maranhão.

Apesar dos resultados positivos alcançados, o pesquisador pondera que ainda faltam fazer alguns trabalhos clínicos, em pacientes com câncer, para que a aplicação de quimioterápicos por meio da LDE possa ser feita no tratamento da doença. "Mas todo o projeto está, teoricamente, pronto para ser implantado".

Fonte: Júlio Bernardes , Agencia USP.

Saiba mais:
Quimioterapia - O que é, tipos
Luta contra o Câncer - Alimentação e hábitos alimentares
Dicas para evitar o câncer
Câncer de colo do útero ou cervical - Tratamento com cirurgia, radioterapia e quimioterapia
Câncer Pulmonar - Tratamento
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
Câncer de Mama - diagnóstico e tratamento
Câncer colorretal - Sintomas, diagnóstico e tratamento
Câncer de pele - Tratamento e cura
Tratamento para leucemia
Mieloma Múltiplo - O que é, fatores de risco, sintomas e tratamento







 

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

comments powered by Disqus

Artigos relacionados:
Alopecia - Calvície masculina e feminina
Luta contra o Câncer - Alimentação e hábitos alimentares
Colesterol e câncer de próstata
Câncer de pele
Câncer de Boca
Alimentação no combate ao câncer de próstata
Carne vermelha e câncer de cólon
Reposição hormonal e risco de câncer de mama
Próstata e alimentação - Problemas, doenças, prostatite, câncer
Extrato de chá verde contra o câncer
Guaraná contra o câncer
Ginseng brasileiro pode combater o câncer
Óleo de oliva protege contra câncer de mama
Cenoura - Cenouras podem prevenir câncer
Promessas de Curas Milagrosas de Câncer, AIDS, Artrite
Reposição hormonal e risco de câncer de ovário
Dicas para evitar o câncer
Mastalgia - Dor nos Seios
Mamografia - o que é, informações sobre mamografias
Check-up médico para a mulher
Câncer de colo do útero ou cervical - Causas e fatores de risco
Câncer cervical ou de colo do útero - Sintomas, detecção e diagnóstico
Câncer de colo do útero ou cervical - Tratamento com cirurgia, radioterapia e quimioterapia
Teste de Papanicolau
Síndromes de falhas herdadas de medula óssea
Transplante de medula óssea
Lesão medular - História do tratamento
Lesão medular
Tratamento imediato para lesão na medula espinhal por trauma na coluna
Reabilitação e fisioterapia para pessoas com lesão na medula espinhal por trauma na coluna
Tetraplegia tem cura? Pesquisas para lesão na medula espinhal
Trauma na coluna - O que acontece quando há lesão na medula espinhal
Lesão na coluna cervical e medula espinhal - Conseqüências
Medula espinhal
Trauma na medula espinhal - Traumatismo, compressão e cura para tetraplégicos e paraplégicos
Espinha bífida oculta, meningocele e mielomeningocele - Malformação da coluna espinhal
Tetraplegia e Paraplegia - Causas e complicações em pessoas tetraplégicas e paraplégicas
Lesão na medula espinhal em garotas
Lesão na medula espinhal - Acidente de carro e paralisia
Lesão na medula espinhal
Células tronco - Fontes alternativas
Uso de células tronco
Doação de medula óssea - Tornando-se um doador
Derrame Pleural - O que é, diagnóstico, tratamento
Câncer Pulmonar - Tratamento
Câncer Pulmonar - Sintomas e Diagnóstico
Câncer Pulmonar - O que é, tipos, causas e prevenção
Câncer de Pulmão
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
Quadrantectomia e mastectomia - Cirurgias para câncer de mama
Cirurgia de reconstrução de mama - Reconstrução mamária com implante e com expansor de tecidos
Câncer de mama - Fatores de risco
Câncer de Mama - diagnóstico e tratamento
Pólipos do intestino grosso ou do cólon
Histeroscopia cirúrgica e diagnóstica
Câncer colorretal - Sintomas, diagnóstico e tratamento
Pólipos colorretais e câncer colorretal
Pólipos endometriais ou uterinos
Colonoscopia
Câncer de intestino ou colo-retal
Câncer de pele - O que é, tipos
Câncer de pele - Causas e fatores de risco
Câncer de pele - Sintomas, sinais e diagnóstico
Câncer de pele - Tratamento e cura
Câncer de pele tipo melanoma
Câncer de pele - Carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma
Câncer de endométrio
Câncer de pênis
Aparelhos celulares - Radiação e perigos à saúde
Falta de ar ou dispnéia
Doença pulmonar obstrutiva crônica - Tratamento
Doença pulmonar obstrutiva crônica - Sintomas, sinais e diagnóstico
Doença pulmonar obstrutiva crônica - Causas e fatores de risco
Doença pulmonar obstrutiva crônica
Enfisema pulmonar
Ultrasom Terapêutico e Fisioterapia
Leucemia linfóide aguda em crianças - Tratamento
Leucemia linfóide aguda em crianças
Leucemia mielóide aguda
Causas da leucemia e fatores de risco
Sintomas da leucemia e diagnóstico
Tratamento para leucemia
Leucemia - O que é, tipos
Leucócitos e Leucopenia
Quimioterapia - O que é, tipos
Radioterapia
Menopausa - Sintomas
Câncer de ovário - Sintomas e tratamento de tumores malignos nos ovários
Histerectomia total, parcial e radical
Menopausa precoce
Menopausa
Idade da menopausa
Mieloma Múltiplo - O que é, fatores de risco, sintomas e tratamento

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: