Copacabana Runners

Raiva humana e animal - Hidrofobia, sintomas

O que é raiva

A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. O vírus da raiva infecta o sistema nervoso central, causando encefalopatia e morte. Os primeiros sintomas da raiva em humanos não são específicos e consistem em febre, dor de cabeça e mal-estar geral. À medida que a doença progride, os sintomas neurológicos aparecem e podem incluir insônia, ansiedade, confusão, paralisia, excitação, alucinação, agitação, hiper-salivação, dificuldade de engolir e hidrofobia (medo da água). A morte ocorre dentro de dias após o aparecimento dos sintomas neurológicos como a hidrofobia.

Transmissão da raiva

A transmissão da raiva geralmente começa quando a saliva infectada é passada a uma animal sem a infecção. Várias rotas de transmissão têm sido documentadas, sendo a que a mais comum é através da mordida e saliva de uma animal contaminado. Seguindo à infecção primária, o vírus entra na fase de eclipse, na qual não pode ser facilmente detectado no hospedeiro. Essa fase pode durar por vários dias ou meses.
A entrada do vírus nos nervos periféricos é importante para a infecção progressiva ocorrer. 

Depois do vírus entrar nos nervos periféricos, ele é transportado até o sistema nervoso central, geralmente via nervos motores e sensoriais. O período de incubação é esse tempo desde a exposição até o aparecimento dos sintomas clínicos da raiva. O período de incubação pode variar de alguns poucos dias até anos, mas geralmente dura de 1 a 3 meses. A disseminação do vírus dentro do sistema nervoso central é rápida. Durante o período de infecção cerebral desenvolvem-se as alterações clássicas de comportamento associadas à raiva.

Sinais e sintomas da raiva

Os primeiros sintomas da raiva podem ser sinais não específicos similares à gripe -- mal-estar, febre ou dor de cabeça -- os quais podem durar por dias. Pode haver desconforto ou parestesia (sensações cutâneas subjetivas como frio, calor, formigamento, pressão) no local da exposição (mordida), progredindo em dias para sintomas de disfunção cerebral, ansiedade, confusão e agitação, evoluindo até delírio, comportamento anormal, alucinações, hidrofobia e insônia. Depois que os sinais clínicos da raiva aparecem a doença é quase sempre fatal e o tratamento é tipicamente de suporte. A prevenção da raiva se dá através da vacinação.

Diagnóstico da raiva em animais

O teste direto fluorescente para antígenos é o mais freqüentemente usado para diagnosticar a raiva em animais. Esse teste requer tecido cerebral do animal suspeito de ter a raiva e só pode ser feito apenas após a morte.

Diagnóstico da raiva em humanos

Vários testes são necessários para diagnosticar a raiva antes da morte em humanos e nenhum teste é suficiente sozinho. Os testes são feitos com amostras de saliva, fluido espinhal, plasma e pele.

Morcegos e a raiva

Se a pessoa for mordida por um morcego -- ou se material infeccioso (como a saliva) proveniente de morcego entra nos olhos, nariz, boca ou ferimento -- ela deve lavar a área afetada cuidadosamente e procurar imediatamente por ajuda médica. Sempre que possível o morcego deve ser capturado e levado a laboratório para testar se tem raiva. As pessoas não pegam raiva ao ter contato com as fezes, sangue ou urina dos morcegos, nem ao tocar em sua pele apesar deles nunca deverem ser manuseados.




Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


comments powered by Disqus

Assine o nosso boletim e saiba quando forem publicados artigos
Seu e-mail aqui:

Oferecido por FeedBurner

Artigos relacionados:
Esclerose Múltipla - Atriz Cláudia Rodrigues e médica Soraya Hissa de Carvalho
Doenças autoimunes - O que são, sintomas, causa, lista, tratamento
Esclerose múltipla - O que é, sintomas, tratamento
Esclerose múltipla
Demência
Depressão infantil
Antidepressivos
Transtorno de ansiedade generalizada
Como tratar e controlar a ansiedade
Tratamento da ansiedade - Remédios e psicoterapia
Ansiedade - Sintomas e tipos
Ataque de Pânico
Ansiedade - Diagnóstico e Tratamento
Clorodiazepóxido
Transtorno Obsessivo Compulsivo - TOC
Neurose
Esquizofrenia - Causas
Esquizofrenia - Sintomas
Paranóia
Doença de Parkinson - O que é esse mal, sintomas tratamento
Alucinação - Alucinações visuais, auditivas - Causas e tratamento
Esquizofrenia paranóide
Esquizofrenia - Tratamento
Transtorno Bipolar - Sintomas, tratamento
Psicose - Sintomas e tratamento do psicótico
Psicopata e Psicopatia
Psicopatas
Esquizofrenia
Doença de Alzheimer - O que é esse mal
Doença de Alzheimer - Sintomas
Doença de Alzheimer - Causas
Doença de Alzheimer - Diagnóstico
Doença de Alzheimer - Tratamento e medicamentos
Hidrocefalia - tipos, congênita em crianças, adquirida em adultos, de pressão normal
Hidrocefalia - Sintomas e causas
Hidrocefalia - Tratamento e diagnóstico
Meningite viral e bacteriana
Enxaqueca - Tratamento
Enxaqueca com áurea
Enxaqueca - Sintomas, áurea, causas, tratamento
Enxaqueca - Sintomas, tratamento, remédios, causas e alimentação
Dor de cabeça - Cefaléia tensional
Dieta e dor de cabeça - Enxaqueca e cefaléia
Herpes simplex - Labial, neonatal e genital, tipo 1 e 2
Antibióticos - uso incorreto pode levar a infecção generalizada
Ânsia de vômito e corrida
Vômito e náusea
Atividade física e uso do cérebro podem regenerar neurônios
Exercícios Físicos e Depressão
Sepse - Neonatal, sintomas, tratamento e choque séptico
Vacina contra pólio - Vacinação de poliomielite
Rubéola - Transmissão, complicações e síndrome da rubéola congênita
Vacina Tríplice viral MMR contra caxumba, sarampo e rubéola
Vacina contra rubéola
Poliomielite - Paralisia infantil
Caxumba - O que é, sintomas, transmissão, prevenção
Caxumba
Sarampo
Doença meningocócica e meningite - Sintomas, transmissão e tratamento
Encefalite e Meningite
Febre - tipos, causas, utilidade, tratamento
Gripe
Rubéola
Parestesia e formigamento
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: copyright © 2008 por Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto:
Centers for Disease Control and Prevention