Como ter uma vida mais longa e saudável

Idosos ativos

Vários estudos já investigaram como ter uma vida mais longa e saudável. Esses estudos focaram em hábitos e comportamentos diferentes que poderiam contribuir para viver mais e com saúde. 

Embora a genética tenha um papel importante em nossa saúde e sobre o aparecimento de doenças, você pode adotar alguns hábitos que contribuem para uma vida mais saudável. 

Apesar dos enfoques diferentes, há consenso entre os especialistas de algumas coisas que você pode fazer para ter uma vida mais saudável, e possivelmente mais longa também.

PUBLICIDADE

Das principais medidas que você pode tomar, geralmente as cinco principais que os especialistas relacionam a uma vida mais saudável incluem:
* Não fumar.
* Praticar exercícios físicos e ser ativo fisicamente.
* Comer frutas e verduras.
* Comer menos carne vermelha e mais peixe.
* Ingerir álcool moderadamente.

Não fumar

Não fumar provavelmente é a melhor coisa que você pode fazer para a sua saúde. O fumo não está apenas relacionado a doenças pulmonares, como câncer de pulmão, enfisema, doença pulmonar obstrutiva crônica e insuficiência respiratória. Fumar afeta todo o seu organismo e eleva o risco de várias doenças cardiovasculares como AVC (praticamente dobra o risco), doença arterial periférica, doença arterial coronariana e aneurisma da aorta abdominal

PUBLICIDADE

Além do câncer pulmonar, fumar eleva o risco também para muitos os tipos de cânceres, como na boca, faringe, esôfago, pâncreas, bexiga, rins e cervical. Para mais informações, leia os artigos: “Tabagismo e problemas de saúde”, “Fumo de cigarro e doença cardíaca“ e “Riscos de fumar para o coração e vasos sanguíneos”.

Fumar prejudica não só o fumante, mas também aqueles ao seu redor, uma vez que o fumo passivo também é prejudicial à saúde. Estima-se em 3 mil mortes por ano em adultos não fumantes nos EUA decorrentes de câncer provocado pelo fumo passivo. A exposição ao fumo passivo pode irritar as vias aéreas e ter efeitos danosos no coração e vasos sanguíneos. Crianças e bebês expostos ao fumo passivo têm o risco aumentado para vários problemas de saúde, como asma, bronquite, pneumonia, resfriados, infecções no ouvido e síndrome da morte súbita infantil. Mesmo que não seja fumante, procure evitar inalar a fumaça dos outros e proteger seu filhos pequeno da exposição um fumo passivo. 
Para mais informações, leia o artigo “Fumo passivo e problemas de saúde”.

Praticar exercícios físicos e ser ativo fisicamente para uma vida mais longa e saudável

Além de não fumar, uma das melhores coisas que você pode fazer para a sua qualidade de vida é ser ativo e praticar exercícios físicos regularmente. Mas primeiro, qual é a diferença entre atividade física e exercício físico? Atividade física é toda aquela que requer esforço físico, como por exemplo fazer faxina, cortar a grama, subir escada, etc. Já exercício físico é uma atividade física estruturada e regular com o objetivo de melhorar o condicionamento físico. Exemplos de exercícios físicos incluem corrida, natação, pilates, ginástica localizada, musculação, etc.

Exercícios físicos não somente o ajudam a emagrecer e melhorar sua aparência, também contribuem para uma vida mais longa e saudável! Eles reduzem o risco de doença arterial coronariana, infarto, diabetes e pressão alta. Além disso, exercícios físicos diminuem sintomas de ansiedade e depressão, promovem a saúde dos ossos, e estão relacionados a menor número de hospitalizações e medicações.

O “Dietary Guidelines for Americans” publicado pelo governo americano recomenda que adultos pratiquem pelo menos 30 minutos de atividade física em cinco dias ou mais na semana para ficarem saudáveis. Já para crianças e adolescentes, a recomendação é de 1 hora de atividade física diária.

Antes de começar um programa de exercícios físicos, faça um check-up médico. Se estiver liberado, procure a orientação de um profissional de educação física.

Para mais informações, leia os artigos: "Exercício físico e atividade física - Importância para a saúde", “Exercício físico - Benefícios à saúde e emagrecimento”.

Comer frutas e verduras

O consumo regular de frutas e verduras não somente ajuda a diminuir a quantidade de gorduras e colesterol na sua dieta, mas também contribui para manter o peso e prevenir algumas doenças. Ter uma alimentação rica em frutas e verduras o ajuda a obter vitaminas, sais minerais e fibras alimentares. Essas substâncias podem combater a prisão de ventre e diminuir o risco de alguns tipos de câncer. 

Alguns estudos indicaram que uma alimentação rica em frutas e verduras reduz o risco de ataque cardíaco e câncer de fígado. Além disso, o consumo de cebolas diminuiria o risco para câncer de estômago, e o de tomate para câncer de próstata.

Para mais informações, leia os artigos: “Frutas e Vegetais”, “Frutas e verduras para emagrecer” e “Verduras, legumes e frutas para emagrecer”.

Comer menos carne vermelha e mais peixe

Segundo um estudo realizado pela “American Cancer Society”, o consumo prolongado de carne vermelha aumenta o risco de câncer de cólon. O estudo também mostrou que as pessoas que consumem muito frango e peixe, ao invés da carne vermelha, reduzem o risco para esse tipo de câncer.

Além disso, a carne vermelha possui colesterol e gordura saturada, prejudiciais à saúde cardiovascular. Como se não bastasse, pesquisa recente publicada na “Nature Medicine” descobriu que não são apenas as gorduras presentes na carne que poderiam aumentar o risco de doenças cardiovasculares, mas também a carnitina, que é uma aminoácido. Segundo o estudo, a carnitina seria digerida por bactérias no intestino, favorecendo a produção do composto N-óxido de trimetilamina (TMAO), que pode influenciar o metabolismo do colesterol e diminuir o ritmo de remoção das placas que se acumulam nas paredes das artérias (aterosclerose).

Então devemos eliminar a carne inteiramente da dieta? Não necessariamente. Procure consumir carne vermelha com moderação e dar preferência aos peixes na sua alimentação. Os peixes, além de serem fontes de proteínas, em geral possuem bem menos gorduras que a carne vermelha e frango. Mesmo as espécies gordurosas são ricas em um tipo de gordura benéfica; o ômega 3. Essa gordura reduz o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, peixes têm grandes quantidades de sais minerais e são fontes de vitaminas A, B e D.

Para mais informações, leia os artigos: “Peixe na alimentação é saúde!” e “Carne vermelha relacionada ao câncer de cólon”.

Ingerir álcool moderadamente

Além de altamente calórico, o álcool ocasiona vários problemas de saúde. Se você ingere bebidas alcoólicas, faça isso com moderação. Mulheres não devem beber mais do que um drink por dia, e homens não mais que 2 drinks por dia. Um drink significa uma taça de vinho, copo de cerveja ou pequena quantidade de licor.

O consumo de álcool pode elevar o risco para pressão alta, cirrose hepática, aterosclerose e aumentar o nível de triglicérides no sangue. Além disso, consumir muito álcool pode danificar o músculo cardíaco e piorar alguns fatores de risco para doença arterial coronariana.

Saiba mais:
Hábitos de vida saudável
Mudanças no estilo de vida, da saúde à doença
O “homo barrigudus” vive menos
Estilo de vida saudável
Hábitos Saudáveis de Vida
Animais de estimação podem te manter saudável?
Dicas para uma alimentação saudável
Como largar o fumo
Você pode aumentar seu tempo de vida?
Como controlar o impulso de comer demais


PUBLICIDADE



Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto copyright © 2013 por Helio Augusto F. Fontes