Professor de educação física generalista ganha menos

Um dia desses lendo uma coluna de sexologia, uma mulher reclamava do marido acomodado que passava horas assistindo futebol na telinha da TV. Entretanto, no início do casamento o tal marido era o que muitas mulheres sonham. Trabalhador, caseiro e sem vícios. Trabalho casa, casa trabalho, brincava com as crianças e ajudava na cozinha.

A tal mulher não sabia o que tinha acontecido com a sua libido. Se tinha mesmo desaparecido ou se ela tinha se acostumado com aquela “mesmice”. Segundo ela, a chama ficou acesa por um bom tempo. Depois, apagou.

PUBLICIDADE

Pois bem. Você leitor deve estar se perguntando: E o que isso tem a ver com a Educação Física? Algo parecido. A vida é uma constante transformação e a necessidade de mudança é inerente ao ser humano. Para a tal mulher, aquele homem trabalhador, caseiro, e que brincava com os filhos era o sonho dourado. Mas ficou só nisso anos a fio a tal ponto que nos fins de semana era só futebol na telinha.

A Educação Física também sente a necessidade constante de mudança porque o cliente pede e a ciência evolui.

A força física foi, por assim dizer, a primeira valência física que os povos da Antigüidade sentiram necessidade de desenvolver por causa das guerras. Depois os próprios gregos defendiam um conjunto harmonioso de qualidades do corpo e da mente numa constante renovação.

Como a vaidade é também coisa de gente, muitos acabam “malhando” para se enquadrar no padrão de beleza física de cada época. Para os homens houve uma variação desde os “fortões” com braços, peitoral e pernas avantajados até os dias de hoje do magro modelado com os músculos definidos, mas sem exageros.

PUBLICIDADE

Por outro lado, a moda corporal feminina acompanha os instintos sexuais do macho. Assim, houve a época das gordinhas de quadris largos e hoje parece ser a vez das magras de bum bum redondinho.

Para atender as exigências de época a Educação Física evolui e quem não acompanha fica para trás. Nos anos 70 a ginástica aeróbica de alto impacto e a corrida cuidavam da magreza padrão. Aí vieram as contusões. O cliente de academia passou a exigir uma ginástica que modelasse o corpo, queimasse as gordurinhas, fosse alegre, gostosa e promovesse a saúde sem machucar. A ginástica localizada “pintou” na área lotando as salas de aula e continua até hoje e tudo que se inventa é a partir dela.

Vai indo, por melhor que seja a aula e os professores, como o tal maridão, acaba virando “mesmice”.

Sem fugir dos objetivos propostos a cada simpósio de Educação Física aparece uma novidade, muitas até fruto de pesquisas e criatividade de professores. Vale até dar umas pancadas no saco imitando o boxe. Ótimo para quem teve um dia chato com o patrão, o marido, a mulher, ou a sogra “pegando no pé”.

Além de melhorar a resistência cardiovascular, trabalha-se a força física nos braços, desenvolve a coordenação motora e a gente descarrega a raiva dando socos. Ativa também a imaginação porque pode-se pensar estar dando um “monte” de sopapos no chato que você conhece.

Só precisamos estar atentos aos programas prontos patenteado por empresa qualquer misturando métodos de ginástica, dança e musculação, cuja essência se baseia nos conhecimentos que todo profissional de Educação Física tem obrigação de dominar. Em minha opinião é nada mais que uma tentativa de monopolizar a Educação Física. Geralmente esses programas vêm acompanhados de um Marketing pesado típico americano que ilude o consumidor. Todos devem estar atentos a isso. O cliente e o professor. O primeiro por ser quem vai usar o programa e não sendo adequado ao seu perfil será mais um desistente em pouco tempo. O professor porque é quem tira o seu sustento justamente das academias, hoje a maior fonte de emprego, pois a cada dia é aberta mais uma em todas as cidades. Como em todas as profissões, existe uma reclamação de baixos salários, mas o que diferencia o bom profissional é atualização, especialização e constante busca pela informação. Sem isso, o professor torna-se presa fácil dos exploradores de mão de obra barata sendo periodicamente substituído por outro sem especialização que aceite ministrar qualquer tipo de aula e o que “pintar” pela frente ganhando menos. Ou seja, conhece de tudo um pouco, e não é especialista nem experiente em nada. O tal maridão era o melhor e agora pode ser substituído. Pense nisso!

Cartas para: lcmoraes@compuland.com.br - Luiz Carlos de Moraes CREF1 RJ 003529

Para Refletir: "A felicidade e a saúde são incompatíveis com a ociosidade." Aristóteles.
Sobre a Ética: A coragem e ousadia são as primeiras das qualidades humanas porque despertam todas as outras. A mentira é o primeiro defeito a desencadear todos os outros. Moraes 2008.

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:



Artigos relacionados:
Malhar com personal - Vantagens e possíveis desvantagens
Personal Trainer
Escalada, rapel, rafting, corrida de aventura - Aproveite o horário de verão
Três meses na academia - O desafio da barreira
Academia em casa não é tão simples assim
Erros mais comuns cometidos por quem frequenta academia
Malhar em academia - Vantagens e possíveis desvantagens
Academia - Porque as pessoas desistem
Step
Body Pump
Ginástica localizada não sai de moda
Ginástica Localizada
Equipamentos de Ginástica e Estações de Musculação
Musculação
Flexibilidade
Atividade física regular e controle de peso
Corpo definido
Barriguinha lisinha e abdômen definido tanquinho
Aparelhos Abdominais - aparelho abdominal para fortalecer abdome
Abdome definido e saúde
Ginástica
Ginástica passiva
Ginástica laboral na qualidade de vida
Ginástica laboral deve ser adequada ao tipo de atividade funcional
Ginástica laboral e seus exercícios
Ginástica laboral
Educação física
Biografia de Joseph Hubertus Pilates
O Método Pilates
As aulas de Pilates
Para que serve o Método Pilates?
Pilates x Musculação
As Mudanças no Pilates
Pilates no Pré, Peri e Pós-Natal
O Stúdio de Pilates
Pilates e o treinamento de corrida
Pilates - Método, aparelhos, aulas
Exercícios físicos para gestantes e cuidados durante atividade física
Curves
Periodização no spinning - Planejar é preciso... Periodizar também
Periodização do treinamento
Escala de borg na musculação
Amplitude de Movimentos na Musculação
Série simples e pesada na musculação libera mais testosterona
Musculação em forma de circuito
Spinning e lesões
Spinning: Vantagens e Desvantagens - As diferentes qualidades físicas nas aulas
História da bicicleta
Ciclismo - Dicas para suas pedaladas na bicicleta
Spinning e as invenções esdrúxulas
Aula de Running
Plataforma vibratória
Treinamento em Circuito
Barriguinha lisinha e abdômen definido tanquinho
Como motivar sedentário a praticar exercícios físicos
Sedentarismo
Malefícios da atividade física sem orientação
Atividade física e qualidade de vida
Benefícios da caminhada
Caminhada - Caminhar Forte
Corrida não garante emagrecimento - Tabela de calorias gastas de acordo com o peso corporal
Correr naturalmente e com prazer
Conceito de Fitness
Treinamento ideal cada um tem o seu e não é o mesmo para sempre
Relógio Biológico
Dez passos para malhar melhor
Onze razões para correr e malhar
Musculação ajuda performance dos corredores fundistas?
Mudança Climática e Educação Física
Treine o seu cérebro e a emoção
Preparar-se para os exercícios! Psicologia espotiva
Academia de Ginástica - Como escolher Academias?
Trabalho, família e o exercício físico em sintonia
Bumbum é a preferência nacional
Tatuagem - Riscos e insatisfação com tatuagens
Dicas de Beleza
Ginástica por obrigação vira problema
Lesões em academias de ginástica
Corpo sarado como sinônimo de saúde
Correr na Esteira ou na Rua
Professor de educação física não precisa ser atleta mas precisa dar exemplo de postura
Fazer exercício com música pode ser muito bom ou um inferno
Quanto custa a hora aula de professor de Educação Física - Quanto vale um profissional
Professor de Educação Física - Doze Virtudes
Relação professor-aluno de educação-física tem que ser muito forte
A Inclusão do Professor de Educação Física no NASF - Programa de Apoio à Saúde da Família

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto copyright © 2008 por Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 003529
lcmoraes@petrobras.com.br | lcmoraes@compuland.com.br  
Leia mais artigos sobre esporte e saúde no site Notícias do Corpo